Em jogo de domínio defensivo, Seahawks batem os Lions em Seattle

Parecia uma vitória tranquila do Seattle Seahawks no Monday Night Football, mas o duelo no CenturyLink Field teve emoção até o final. A defesa do Detroit Lions apareceu e colocou o time de volta na partida, mas a esperança se transformou em decepção após o WR Calvin Johnson sofrer um fumble ao tentar esticar a bola e cruzar a end zone. Jogada ilegal do safety Kam Chancellor, parou o ataque dos Lions nos minutos finais e garantiu a vitória por 13 a 10 em Seattle. duelo foi predominantemente de domínio defensivo, o único destaque de ataque foi o QB Russell Wilson: 20 de 26 passes completos, 287 jardas e um touchdown.

–> ENTENDA O ERRO DOS ÁRBITROS NO TAPA ILEGAL DE CHANCELLOR

lions seahawks grande

Fumble de Megatron forçado por Kam Chancellor que decidiu o duelo

Festival de punts no começo do duelo em Seattle, foram cinco chutes de devolução nas primeiras posses de bola das equipes. As defesas levaram clara vantagem sobre os ataques, principalmente na batalha nas trincheiras. As duas linhas ofensivas começaram o jogo muito mal, os quarterbacks travavam uma batalha feroz para ficarem em pé.

Wilson sofreu seis sacks

Wilson sofreu seis sacks no MNF

Mais móvel, Russell Wilson fazia os seus malabarismos saindo do pocket, escapando da pressão em alguns momentos. Foi ele o principal responsável pela a abertura do placar no segundo período, escapou de dois sacks em uma terceira descida e conectou Jermaine Kearse em um avanço de 34 jardas. Já próximo da red zone, lançou o primeiro TD da noite na jogada seguinte, conexão de 24 jardas com Doug Baldwin.

Totalmente apagado até então, o ataque dos Lions, 25º da NFL, teve a melhor campanha do primeiro tempo. Nada espetacular, mas para quem tinha tido três first downs até então a campanha de 12 jogadas e 57 jardas foi um progresso. O QB Matthew Stafford não acertou a conexão com Calvin Johnson, os Lions tiraram o zero do placar com um field goal de 41 jardas de Matt Prater.

O time da casa descontou na mesma moeda na última campanha do time antes do intervalo. Aos poucos os Seahawks foram encontrando espaços na quarta pior defesa cedendo pontos na NFL, gastaram quatro minutos do relógio e colocaram mais três pontos no marcador.O lindo chute de 51 jardas de Steven Hauschka deu uma vantagem de 10 a 3 para os mandantes no final do primeiro tempo.

Seattle começou a segunda etapa do mesmo jeito que acabou a primeira: gastou quatro minutos no relógio e fechou a campanha com um field goal de mais de 50 jardas de Hauschka. Apesar da pontuação, Wilson seguia desprotegido pela sua linha ofensiva, ele sofreu seis sacks ao longo do jogo.

DT recuperando o fumble

DT recuperando o fumble

O ataque dos Lions seguia anêmico, sofrendo para conseguir um first down sequer. O time teve uma ótima posição de campo após a boa defesa forçar um fumble em Russell Wilson e recuperar a posse, mesmo assim saiu de campo zerado. Vendo a ineficácia de Stafford e companhia, o grupo defensivo foi responsável pelo primeiro TD de Detroit na noite, na metade do último período. Mais uma vez forçou um fumble em Wilson, mas dessa vez o DT Caraun Reid recuperou a posse e correu com todos os seus 135 quilos até a end zone adversária!

O momento do duelo era todo dos visitantes, tudo que o ataque de Detroit não havia feito até então produziu na última campanha da noite. Correndo bem com a bola, os Lions foram avançando nos minutos finais, posicionaram seu kicker para pelo menos chutar um field goal e levar o jogo para a prorrogação. Mas o time queria o TD que praticamente daria a vitória, acabou saindo de campo zerado.

Calvin “Megatron” Johnson recebeu um passe pelo meio do campo e mergulhou em direção a end zone, mas o  S Kam Chancellor deu um tranco na bola e forçou um fumble. A bola saiu das mãos do camisa 81 antes que ele cruzasse o plano de goal e saiu pela linha de fundo. Touchback? Essa foi a marcação de campo, mas foi um erro grave da arbitragem. Segundo a sessão 4 da regra 12 da NFL, um jogador não pode socar ou bater na bola deliberadamente para ela entrar em alguma end zone. Os comentaristas americanos comeram bola no momento, assim como os árbitros da partida. A falta deveria ter sido marcada com primeira para o goal na linha de uma jarda! ao invés disso, a bola voltou aos Seahawks. Com 1:45 no relógio, Seattle administrou a vantagem e garantiu a segunda vitória consecutiva!

Os dois times enfrentam adversários complicados no próximo domingo (11): Seattle viaja para Cincinnati encarar os Bengals, os Lions recebem os Cardinals no Ford Field.

Comentários