Dolphins viram para cima dos Eagles e vencem fora de casa

Após o primeiro quarto de partida, o que se imaginava era um atropelamento do Philadelphia Eagles, mas no final das contas quem venceu o duelo no Lincoln Financial Field foi o Miami Dolphins. O time visitante renasceu a partir do segundo período, se aproveitou dos vários erros dos Eagles e venceu o embate por 20 a 19 em Philly. Bela reação do time da Florida, Ryan Tannehill ficou longe dos turnovers e lançou dois touchdowns. Já pelos lados das Águias sobram lamentações, o time perdeu o QB Sam Bradford contundido e ainda viu seu substituto, Mark Sanchez, lançar uma interceptação na campanha que poderia ter dado a vitória ao time.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo (22) às 16h: os Dolphins recebem os Cowboys em Miami, outro duelo contra um time da NFC East. Os Eagles buscam recuperação mais uma vez em casa contra o Tampa Bay Buccaneers.

dolphins eagles grande

Águias na frente na primeira etapa

dolphins eagles 4Os Dolphins até deram uma falsa esperança para o seu torcedor com um field goal na primeira campanha da partida, chute de 42 jardas do calouro Andrew Franks. Isso porque os Eagles dominaram completamente as ações no primeiro quarto, foram 16 pontos seguidos de forma avassaladora. O time da casa anotou dois touchdowns de maneira rápida e eficiente, drives impulsionados por lindas conexões de Sam Bradford com Brent Celek. O tight end já computava 120 jardas recebidas em três recepções ainda no primeiro quarto! O primeiro TD veio de um passe de Bradford para o WR Josh Huff no meio da end zone, o segundo um avanço curto do running back Ryan Mathews cruzando a linha de goal.

O time da casa ainda teve um safety a seu favor no começo da partida, em uma série de trapalhadas dos Dolphins. No melhor momento Os Trapalhões, o RB Damien Williams sofreu um fumble dentro da end zone para retornar o kickoff, recuperou a posse, mas ao invés de ajoelhar para o touchback ele resolveu retornar. Saiu da end zone e caiu machucado uma jarda para frente, colocando o ataque de Miami começando no buraco! Resultado: Ryan Tannehill sofreu o sack, safety para os Eagles. Foi o terceiro jogo seguido dos Dolphins sofrendo um safety, maior marca de todos os tempos.

dolphins eagles 2O cenário de uma vitória tranquila do time da casa mudou totalmente no segundo período, os Dolphins reagiram e voltaram para o jogo. A única coisa que o ataque de Philly fez no segundo quarto foi posicionar seu kicker para um field goal fácil de 32 jardas, mas o irregular Caleb Sturgis errou o chute. A partir de então foram três punts e um domínio ofensivo de Miami.

Assim como na primeira campanha do duelo, os Dolphins tiveram outro bom drive, mas mais uma vez tiveram que se contentar com um field goal curto de Franks. Os visitantes definitivamente equilibraram as ações minutos depois, ao bloquear um punt de Donnie Jones e recuperar a posse muito próximo da end zone. Precisaram de duas jogadas para anotar o primeiro TD do time em Philly, passe de 13 jardas de Ryan Tannehill para o RB Lamar Miller. Apesar da reação dos Dolphins, os Eagles foram para os vestiários vencendo por 16 a 15.

Colapso dos Eagles e virada dos Dolphins

dolphins eagles 3O terceiro período foi desastroso para o time da casa: os Eagles não pontuaram, levaram a virada e ainda perderam o QB Sam Bradford contundido. Melhor para o time de Miami, Tannehill comandou um rápido e preciso drive finalizado com uma conexão curta do QB para o WR Jarvis Landry. O passe foi desviado na linha de scrimmage, mesmo assim ele agarrou a bola no meio de quatro defensores. Virada dos Dolphins na Cidade do Amor Fraternal!

Já com o QB Mark Sanchez em campo, Philly foi em busca da virada no último quarto. O time até anotou o TD em uma conexão do camisa 3 com o TE Zach Ertz, mas uma falta do WR Riley Cooper anulou a pontuação. O time da casa teve que se contentar com um field goal de 37 jardas, dessa vez convertido por Sturgis, baixando a diferença para um ponto com 10 minutos para o fim do jogo.

dolphins eagles 1Miami teve duas campanhas para administrar a posse de bola e gastar o relógio, mas não teve sucesso, o time não conseguiu uma primeira descida sequer e teve que devolver a bola ao adversário. Foi então que Mark Sanchez mostrou o porquê de tantas críticas e questionamentos sobre sua capacidade. Liderou o time para o drive que daria a vitória a 5 minutos do fim, entrou na red zone e… bom, esse roteiro já foi escrito muitas e muitas vezes por ele. Em um passe arriscado e displicente, ele foi interceptado pelo safety Reshad Jones, balde de água gelada no torcedor do Lincoln Financial Field. Os Dolphins administraram a vantagem e venceram o apertado duelo em Philly!

Comentários