Em noite de recorde e redenção de Jay Cutler, Bears batem os Chargers

Amado por uns, odiado por outros, o quarterback Jay Cutler nunca foi unanimidade no comando do Chicago Bears. Capaz de jogadas espetaculares e lançamentos bizarros em um mesmo jogo, sua falta de comprometimento em alguns momentos mexe com os nervos dos torcedores. Bem, hoje a história teve um final feliz, ele se redimiu de alguns erros e comandou uma linda virada dos Bears no Monday Night Football desta segunda-feira (9). Além de comandar o time na vitória por 22 a 19 contra o San Diego Chargers, em San Diego, Cutler ultrapassou Sid Luckman e é o QB com mais passes para touchdown na história da franquia de Chicago (139).

Quinta derrota seguida dos Chargers, as coisa realmente vão de mal a pior por lá. Agora o time terá uma semana de folga para trabalhar, voltará a campo apenas no dia 22 de novembro, recebe o Kansas City Chiefs no Qualcomm Stadium. Já Chicago vence a terceira em 2015 e continua sonhando com uma improvável vaga de Wild Card. O time terá uma missão muito difícil na próxima rodada, viaja até St. Louis para encarar os Rams de Todd Gurley.

bears chargers grandeChargers dominaram a primeira etapa

bears chargers 1Não foi um domínio total e absoluto, até porque a fase do San Diego Chargers está longe de ser das melhores, mas mesmo assim o time da casa saiu na vantagem no primeiro tempo. Apesar das quatro derrotas seguidas, não se pode dizer que o ataque do time não funciona, Philip River é o líder da NFL em tentativas de passe (390), passes completos (269) e jardas aéreas (3033) nessa temporada. Baseado nos passes curtos, como é característico da equipe, os Chargers abriram o placar logo na primeira campanha do duelo, drive de cinco minutos terminado com um passe de 14 jardas para o RB Danny Woodhead.

San Diego se aproveitou dos erros de Cutler e ampliou o placar no segundo quarto. Primeiro o QB sofreu um fumble, mas os Chargers não capitalizaram. O erro seguinte foi fatal, falta de sintonia entre o camisa 6 e o WR Alshon Jeffery. O passe foi muito para a lateral, o bom CB Jason Verrett agarrou a bola e correu 68 jardas até a end zone. Pelo menos Jay Cutler dessa vez não se abalou, se recuperou logo em seguida comandando uma rápida e eficiente campanha, avançou 80 jardas e lançou um touchdown para o TE Martellus Bennett em um lindo play-action. Foi o 138º TD da carreira dele nos Bears, ultrapassando a marca de Sid Luckman. Os Chargers ainda chutaram um field goal de 31 jardas no estouro do cronômetro, foram para os vestiários vencendo por 16 a 7.

Virada dos Bears no segundo tempo

bears chargers 2Após um terceiro quarto zerado, o placar voltou a mudar no começo do último período. Excelente campanha dos Bears, o time trabalhou o relógio em mais de oito minutos e teve 15 jogadas, variando passes de Cutler com corridas do bom calouro Jeremy Langford. Foi o jovem RB que finalizou a campanha, um mergulho para touchdown na linha de uma jarda, sete pontos que colocaram a diferença em apenas dois pontos! Praticamente nulo na segunda etapa, o ataque de San Diego resolveu funcionar após levar o touchdown, avançou muito bem e esteve muito próximo do TD. Aliás, ele chegou a acontecer na conexão de Rivers com o TE Antonio Gates, mas uma falta boba do guard DJ Fluker anulou a marcação. O time teve que se contentar com um field goal curto, abrindo 5 pontos de frente a oito minutos do fim.

Foi então que o destaque da noite apareceu mais uma vez. Somente o touchdown interessava aos Bears, foi o que Jay Cutler fez. Com muita tranquilidade, algo até incomum da parte dele, o camisa 6 foi avançando seu ataque no campo dos Chargers. Eis que Cutler achou Zach Miller sozinho no meio do campo, o tight end fez uma linda recepção com apenas uma das mãos, controlou a bola e caiu dentro da end zone. Fantástico! Philip Rivers até teve a bola de volta para comandar uma virada, mas um sack sofrido no meio da campanha aniquilou qualquer chance de reação. Linda vitória dos Bears fora de casa!

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários