Em Pittsburgh, Bengals vencem Steelers e mantém invencibilidade

Dalton e Green: melhor dupla de Cincy

Dalton e Green: melhor dupla de Cincy

Vencer um rival, fora de casa, tem um gostinho diferente. Derrotar um rival para manter invencibilidade é melhor ainda! Este é o gostinho que o torcedor do Cincinnati Bengals teve após a vitória pra cima do Pittsburgh Steelers por 16 a 10, no Heinz Field. Agora são sete vitórias seguidas para o time de Cincinnati, que lidera com muitas sobras a AFC North.

Depois de Roethlisberger desfalcar os Steelers por algumas semanas, ficou a expectativa por ver o trio Big Ben, Bell e Brown juntos, mas mais uma vez durou pouco, pois o running back deixou o jogo com uma lesão no segundo período. E sem uma das principais peças, o time não aguentou manter o ritmo e levou uma virada no fim da partida, sucumbindo a um dos invictos da NFL.

O próximo jogo dos Bengals em mais um duelo divisional, desta vez contra os Browns, em Cincinnati, no Thursday Night Football da semana 9. Já os Steelers voltam a campo no domingo, às 16h, para encarar os Raiders, em casa.

Lesão, drama e virada

Jogando em casa, com o apoio da torcida e o retorno de Ben Roethlisberger, os Steelers começaram com a posse de bola e anotaram um touchdown logo de cara. Mostrando a sintonia em dia, Big Ben e Antonio Brown só pararam na endzone, colocando 07 a 00 de frente. Na pressão desde cedo, os Bengals foram para a resposta e apostaram em AJ Green, que conseguiu bons avanços, mas sem touchdown, e apenas com o primeiro field goal Mike Nuggent no jogo, em chute de 44 jardas, para fazer 7 a 3.

Le'Veon Bell sau de jogo no carrinho maca

Le’Veon Bell sau de jogo no carrinho maca

Depois de forçar o primeiro three and out dos Steelers no jogo, os Bengals voltaram a pontuar, mais uma vez em chute de Nuggent. Se o jogo estava complicado para os Steelers, ficou pior ainda na segunda campanha do time no segundo período. Le’Veon Bell deixou o jogo com uma lesão no joelho direito e não voltou mais. Os donos da casa sentiram a ausência de seu RB, mas a defesa segurou avantagem de 7 a 6 até o intervalo.

Se as coisas estavam ruins sem Bell, pior ainda ficou após interceptação  de Big Ben logo no início do terceiro período. No entanto, os Bengals sairam de campo sem pontuar após uma sequência de faltas, que ocasionaram uma terceira para 34 jardas, obviamente não aproveitada. Quem aproveitou uma boa sequência de avanços foi o kicker Chris Boswell, que guardou um FG de 32 jardas e colocou 10 a 06 de frente. Cincinnati até poderia ter voltado a diferença para um ponto, mas James Harrison bloqueou a terceira tentativa de field goal de Nuggent e manteve o placar em 10 a 06.

A defesa fez o trabalho dela muito bem em quase todo o jogo, conseguindo interceptar Dalton duas vezes no último período, uma delas na própria endzone, retornando até o meio de campo. No entanto, após a segunda interceptação, Big Ben devolveu o turnover e colocou os Bengals em condições de virar o jogo, e a equipe visitante o fez na tradicional conexão Andy Dalton para A. J. Green. Passe de nove jardas na endzone, para fazer 16 a 10 no placar. Os donos da casa ainda tiveram uma última campanha para empatar  o jogo, mas ela parou na linha de 16 jardas do campo de ataque com o fim do tempo.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários