Texans quebram invencibilidade dos Bengals e dividem ponta da AFC South

A missão do Cincinnati Bengals era muito simples, bastava vencer o irregular Houston Texans em seus domínios para fazer história na NFL: nunca antes três times chegaram invictos até a semana 11. Patriots e Panthers agora são os dois únicos imbatíveis em 2015, pois os Bengals caíram até de forma melancólica: em um Monday Night Football para um time fraco, em casa, com o glorioso TJ Yates no comando do ataque adversário. O placar de 10 a 6 resumiu bem o que foi o duelo no Paul Brown Stadium, muitos erros e falta de inspiração. Grande mérito para a defesa dos Texans que parou totalmente o ataque dos Bengals, forçou dois turnovers e computou três sacks em Andy Dalton.

Empatado com o Indianapolis Colts na liderança da AFC South (4-5), os Texans voltam a campo no próximo domingo (22), às 16h, recebem o New York Jets em Houston. Já os Bengals seguem na ponta isolada da AFC North (8-1), jogam também no domingo, mas às 19h05, viajam ao deserto do Arizona encarar os Cardinals.

texans bengals grande

Jogo sofrível no primeiro tempo

texans bengals 2Não foi um duelo de encher os olhos, especialmente no primeiro tempo. Era notória a dificuldade ofensiva dos Texans, sem seu principal nome no jogo corrido e com o limitado Brian Hoyer de quarterback. O que surpreendeu mesmo foi a passividade do ataque dos Bengals, o terceiro melhor da NFL, que foi completamente anulado pela 17º melhor defesa da liga. O Placar só foi aberto no final do primeiro período, após as quatro primeiras campanhas do embate terminarem em punts. Cincinnati sequer entrou na red zone adversária, teve que se contentar com um field goal de 42 jardas, convertido por Mike Nugent.

Apesar de toda a dificuldade em estabelecer o jogo terrestre, foram apenas 25 jardas no primeiro tempo inteiro, o ataque dos Texans teve uma única boa campanha na primeira metade do jogo. Foram 12 jogadas que posicionaram o time a uma jardinha da end zone, mas o bom trabalho da defesa de Cincinnati obrigou o time a chutar um field goal de 22 jardas, muito mais curto que um extra point. Os Bengals devolveram na mesma moeda, visto que estava extremamente difícil para as equipes entrarem na end zone adversária. Nugent colocou o field goal de 39 jardas no meio do “Y”, o time da casa foi para os vestiários vencendo por 6 a 3.

Carrasco dos Bengals garante a vitória

texans bengals 3Quem acompanha a NFL sabe que algumas coisas que acontecem são simplesmente inexplicáveis, o desempenho do QB TJ Yates contra o Cincinnati Bengals é uma delas. Ele possui cinco passes para touchdown na carreira, quatro deles contra o Cincinnati Bengals, incluindo um TD no duelo de Wild Card em 2011 que deu a única vitória do Houston Texans na história dos playoffs. Quando o titular Brian Hoyer deixou o campo com uma concussão na metade do terceiro período, o torcedor dos Bengals teve um calafrio ao ver Yates assumindo o posto.

Recém-chegado a equipe, assinou com o time no final de outubro para substituir o dispensado Ryan Mallett. Tentou seis passes em sua primeira campanha em 2o15, acertou três deles, o último fez o torcedor dos Bengals engasgar com a pipoca. Lançou a bola no canto esquerdo da end zone, nada muito brilhante, espetacular mesmo foi a recepção do WR DeAndre Hopkins, uma das mais bonitas desta temporada. O camisa 10 agarrou a bola com uma das mãos e conseguiu manter os dois pés no gramado, Texans na frente em Cincinnati!

Totalmente apagado até então, Andy Dalton esboçou uma reação no último período, mas sofria demais com os drops de seus recebedores. Principalmente do então TE sensação Tyler Eifert, foram três bolas que o tight end deixou cair. Cincinnati teve uma boa campanha nos minutos finais, caminhava rumo a end zone, mas um turnover acabou com a esperança do torcedor. O WR AJ Green fez a recepção em uma quarta descida para seis jardas, mas teve a bola tirada de suas mãos antes de cair no gramado. Fumble! Os Texans recuperaram a posse da bola, ajoelharam duas vezes e garantiram a surpreendente vitória!

Comentários