Philadelphia Eagles demite técnico Chip Kelly

mc-chip-kelly-on-selfless-players-20141013A temporada regular nem acabou e os técnicos começaram a cair. O primeiro a perder o cargo nesse fim de ano foi Chip Kelly, o site oficial do time acaba de divulgar na noite desta terça-feira a decisão do CEO da franquia, Jeffrey Lurie.

Nas palavras do Chairman das Águias: “nós apreciamos as contribuições feitas por Kelly e desejamos todo sucesso na continuação da sua carreira”.

O técnico interino Pat Shurmur comandará a equipe no duelo contra o New York Giants, no próximo domingo, em East Rutherford.

Mentalidade do College não funcionou na NFL

eagles playoff 1Em uma análise fria dos números, mandar embora um técnico com um recorde de 26 vitórias e 21 derrotas em três temporadas não faz muito sentido. Mas para os torcedores dos Eagles a mudança tem fundamento. Chip desembarcou em Philly no início de 2013 e logo tentou montar um ataque rápido e mortal, que demora pouco para executar a jogadas e cansa as defesas adversárias. Em um primeiro momento até deu certo, mas nenhuma inovação funciona na NFL por muito tempo.

Já no duelo dos playoffs daquele ano contra o New Orleans Saints, primeiro e único jogo de pós-temporada do treinador, ficou claro que o time em alguns momentos precisava trabalhar o relógio, ao invés de fazer tudo rápido. Ao invés de gastar alguns minutos da campanha final para pontuar e ganhar o jogo, Kelly anotou o TD rápido e devolveu a bola para os Saints. Resultado: com quatro minutos, Drew Brees fez o que manda o figurino, gastou o que restava de tempo e chutou um field goal no estouro do cronômetro.

Muitos pensavam que ele aprenderia com o erro nas temporadas seguintes, mas não foi o que aconteceu. Na cabeça dele os times precisavam se adaptar ao ‘inovador’ esquema, mas na verdade ele que precisa saber como funciona um jogo na NFL. Inúmeras vezes o ataque ficou pouquíssimo em campo e o time foi para o punt, fazendo com que a defesa se desgastasse demais ficando muito tempo no gramado. Posse de bola é fundamenta nessa liga, algo que em muitos momentos ele ignorou.

Trocas ousadas que não deram certo

032414_DeSean-Tornoe_600Após a promissora temporada de 2013, Kelly começou a ganhar mais força dentro da franquia, praticamente tirou o poder de decisão do General Manager Howie Roseman. Fez várias opções sem o menor sentido, com o intuito de ‘buscar jogadores mais adaptados ao seu esquema’. O primeiro movimento duvidoso foi a dispensa do WR DeSean Jackson após ele ter o melhor ano da carreira nos Eagles: 89 recepções, 1332 jardas e nove TDs.

No fim das contas, o que pareceu foi que ele usou dessa desculpa de esquema para se livrar de bons jogadores que não tinham um bom relacionamento com ele. Após um Draft bem ruim e outra campanha 10-6 em 2014, sem playoffs, ele voltou a fazer loucuras na offseason. Desmontou um dos melhores ataques da liga, dispensou ou trocou nomes como os de LeSean McCoy, Jeremy Maclin, Nick Foles, Evan Mathis , Todd Herremans, Brandon Boykin, entre outros.

Trouxe alguns jogadores de nome e muito caros. O mais emblemático deles DeMarco Murray, para jogar em um esquema totalmente oposto ao que ele fazia em Dallas, correndo pelo meio da OL. Ao invés disso, utilizava o RB saindo do shotgun e em corridas laterais. Trouxe Sam Bradford mais para ter uma moeda de troca e poder subir no Draft 2015 para pegar o QB Marcus Mariota, mas não teve sucesso, então teve que trabalhar com Bradford mesmo. No meu ver, essas decisões erradas pesaram mais na dispensa do que o esquema em si.

Para muitos, Kelly destruiu uma franquia estruturada, resta saber quem vai chegar para iniciar um novo trabalho em Philly. Não será uma reestruturação do zero, mas muita coisa terá que ser arrumada para 2016.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários