A trajetória do Denver Broncos até chegar ao Super Bowl 50

Início fulminante, lesões, banco e drama. Essas são qualidades que caminharam com o Denver Broncos durante a temporada e percorreram com o time o caminho de 12 vitórias e quatro derrotas na temporada regular.

O início foi animador e assustador ao mesmo tempo. De confiança era a grande atuação da defesa, que começou a temporada regular como a melhor da NFL, forçando turnovers e pressionando demais os adversários. O que preocupava era o que por muitos anos foi segurança: Peyton Manning. O camisa 18 foi muito mal até sair lesionado, dando lugar para Brock Osweiler, que melhor a ofensiva.

Manning e Osweiler dividiram a titularidade na posição de quarterback

Manning e Osweiler dividiram a titularidade na posição de quarterback

Nas seis primeiras partidas da temporada, seis vitórias apertadas. A estreia foi contra os Ravens, que deu trabalho e forçou até uma pick six em Manning, mas viu a defesa crescer no fim e segurar o triunfo por 19 a 13. Na sequência, dois jogos no horário nobre e duas vitórias: 31 a 24 nos Chiefs, com uma vitória dramática no fim, e 24 a 12 nos Lions – ambas fora de casa. A invencibilidade foi mantida até chegar a semana de bye, na rodada 7, com difíceis vitórias sobre Vikings (casa), Raiders (fora) e Browns (fora).

A-Rod sofreu com a defesa de Denver

A-Rod sofreu com a defesa de Denver

Após o descanso veio o primeiro grande teste: Green Bay Packers, que ainda estava invicto na temporada. O jogo foi o Sunday Night Football da semana e prometia muita emoção. No entanto, o que se viu em campo no Sports Authority Field at Mile High foi um completo domínio da defensiva de Denver, que não deu sossego para Aaron Rodgers. O jogo terrestre encaixou muito bem, liderando o time no triunfo por 29 a 10, deixando todos com boa impressão do time de Denver.

A euforia do bom triunfo na semana anterior virou decepção em Indianapolis, casa que Peyton Manning conhece muito bem. Contra o inconstante Colts, os Broncos caíram por 27 a 24 e viram sua primeira derrota no ano. Para piorar, na semana 10 veio o segundo tropeço, mas este bem mais doloroso. Jogando em casa contra os Chiefs, Peyton Manning terminou o primeiro tempo com quatro interceptações. O camisa 18 nem terminou o jogo, dando lugar a Brock Osweiler, mas o reserva nada pode fazer para evitar a derrota por 29 a 13.

SAIBA TUDO SOBRE O SUPER BOWL 50

Com a lesão de Manning, a “Era Osweiler” começou com triunfo: 17 a 15 pra cima do Chicago Bears, fora de casa. Brock ainda venceu o New England Patriots, na prorrogação, e o San Diego Chargers antes de conhecer sua primeira derrota. E foram logo duas: Raiders e Steelers.

Manning voltou para os playoffs e o SB50

Manning voltou para os playoffs e o SB50

Na semana 16, uma vitória sobre o Cincinnati Bengals, em casa, garantiu o time nos playoffs, mas Denver ainda poderia ser a melhor campanha da Conferência Americana, que seria crucial para o time na pós-temporada. Na última rodada, precisava vencer San Diego e torcer contra New England. Os Broncos venceram em casa, no jogo que marcou o retorno de Peyton Manning ao time, e viram os Patriots perderem para os Dolphins, resultados necessários para garantir o título da AFC West e a melhor campanha da AFC.

Nos playoffs, revanche e vitória sobre os Steelers e mais um grande triunfo sobre os Patriots, agora com Peyton Manning levando a melhor sobre Brady. Resultado que coroou o ano de altos e baixos dos Broncos, colocando o time no Super Bowl 50, para seguir em busca do terceiro título.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários