A trejetória do Carolina Panthers até chegar ao Super Bowl 50

Que temporada fez o Carolina Panthers! Por muito muito pouco o time não conseguiu chegar invicto ao Super Bowl 50, feito apenas dos Patriots de 2007 (no modelo moderno com playoffs de 12 times).  Poucos apostavam nos Panthers para vencer a NFC, muito pelo time perder Kevin Benjamin na pré-temporada, melhor WR no ano anterior. Pouco a pouco o time de Ron Rivera foi mostrando sua força, atropelando adversários e vendo outros invictos caírem. Com melhor campanha da NFL na temporada regular, Carolina confirmou o favoritismo nos playoffs, não sofreu para garantir vaga na grande final.

CZkZXz5WEAA4UtC

As primeiras quatro partidas foram belos cartões de visitas, mostrando que o time não sentiria tanto a falta do WR Kevin Benjamin. Foram quatro triunfos relativamente fáceis diante dos Jaguars em Jacksonville, Texans e Saints em casa e Buccaneers em Tampa. Nenhum dos times começou o ano empolgando, portanto, Carolina não era visto até então como um dos favoritos a chegar no Super Bowl 50.

Após a semana de folga, os olhos do mundo começaram a mudar na semana 6, quanto os Panthers venceram os Seahawks em Seattle, nada menos que o campeão da NFC em seus domínios. O triunfo veio de forma dramática, Cam Newton arquitetou uma virada após o time estar perdendo por 23 a 14 no começo do último quarto. O ‘mais fraco dos invictos’ aos poucos ia mostrando sua força, derrubando quem atravessasse seu caminho.

CZ7tUs0XEAEZ_aEDepois de uma vitória tranquila contra os Eagles em casa na semana 7, o time ficou muito próximo de perder a invencibilidade na semana 8, quando os ‘apagões de último período’ começaram a acontecer. O time vencia os Colts por 23 a 6 no Bank of America Stadium no último período, em menos de dez minutos levou 17 pontos e o jogo foi para a prorrogação. Indianapolis começou chutando um field goal de 50 jardas, Newton teve tranquilidade para liderar duas campanhas de field goal e vencer por 29 a 26.

Outro apagão na semana seguinte, também em casa, contra os Packers. Carolina viu um jogo totalmente ganho ficar perigoso, levou 15 pontos em menos de quatro minutos no último quarto. Mesmo assim o time venceu por 37 a 29. Depois vieram três passeios contra Titans, Redskins e Cowboys, Carolina anotou 104 pontos e levou apenas 40. Mais uma vez a invencibilidade foi ameaçada na semana 13, uma batalha de 79 pontos e cinco mudança de liderança vencida em New Orleans.

Um atropelamento de 38 a 0 na semana seguinte, em Charlotte, coitado do Atlanta Falcons. Quem diria que esse seria o único time a vencer os Panthers este ano… Mais uma vez o time viu uma confortável vantagem ir para o espaço, 28 seguidos dos Giants na semana 15, pelo menos a equipe venceu na prorrogação. A fatídica derrota veio na rodada seguinte, o time caiu por 20 a 13 para os Falcons em Atlanta.

Revés que até fez bem para o time colocar os pés no chão. Depois de fechar a temporada regular com um atropelamento sobre os Buccaneers, o time folgou na primeira rodada dos playoffs. O adversário era o Seattle Seahawks, velho conhecido em pós-temporada. Um primeiro tempo fulminante de 31 pontos definiu o duelo, mesmo não anotando nenhum ponto na segunda etapa os Panthers venceram e avançaram a final da Conferência Nacional. Parecia um jogo muito equilibrado, mas no fim foi uma surra, 49 a 15 sobre o Arizona Cardinals e a vaga assegurada ao Super Bowl 50.

 

 

Comentários