Análise de elenco e posições carentes no NFL Draft 2016: AFC North

BARRA RAVENS

Sem contar a campanha de estreia do Baltimore Ravens na NFL em 1996 (4-12), o desempenho de 2015 foi, ao lado de 2007, o pior da história da equipe. Claro que a série interminável de jogadores importantes machucados contribuiu demais para as cinco vitórias da equipe em 16 jogos. Ao longo do ano o time perdeu seu QB titular (Joe Flacco), seu RB tiular (Justin Forsett), seu melhor WR (Steve Smith) e a primeira escolha do último Draft (WR Breshad Perriman).

ravens 44

ravens draft finalA meta inicial da equipe para 2016 certamente será manter seus principais jogadores saudáveis, para isso uma linha ofensiva sólida é fundamental. Especialmente por Flacco voltar de uma séria lesão no joelho, vai precisar se sentir seguro dentro do pocket para não soltar a bola antes da hora. Ao contrário do que muitos esperavam, os Ravens não reforçaram a OL com jogadores no mercado, eles devem vir ao longo do próximo Draft.

Se a linha já precisava de ajuda em 2015, imagine não ver reforços de peso e ainda perder um excelente jogador como Kelechi Osemele, um ótimo guard que também mostrou ser consistente na posição de left tackle. Pelo menos não faltarão alvos para Flacco lançar, além dos bons nomes do elenco chegaram um TE experiente (Benjamin Watson) e, em teoria, aquele WR nas bolas longas que o time perdeu com a saída de Torrey Smith (WR Mike Wallace). Renegado em muitos times, o RB Trent Richardson também desembarcou em Baltimore, resta saber qual será o seu papel em um elenco recheado de running backs.

BARRA BENGALS

Lá se foi mais uma temporada que começou com a expectativa de um novo roteiro e terminou exatamente do mesmo jeito das quatro anteriores. Pelo quinto ano consecutivo o time chegou aos playoffs e saiu logo no primeiro confronto. Certamente o fanático torcedor do Cincinnati Bengals não esquecerá jamais as duas faltas pessoais que custavam a vitória na pós-temporada diante do rival Pittsburgh Steelers. O time fez boas movimentações no período free agency, gastou mais de 60 milhões com reforços pontuais e renovações de jogadores talentosos.

BENGALS

bengals draftO que deixa Cincinnati em uma posição, em teoria, confortável no próximo Draft, é a equipe não possui uma posição a ser preenchida com urgência. A meta de Marvin Lewis será de reforçar o elenco e trazer novos talentos para algumas posições envelhecidas. Talvez a mais pontual será a de wide receiver, pelas saídas de Marvin Jones e Mohamed Sanu.

Fato é que nenhum dos dois foi aquele WR2 que o time precisava, mesmo assim os que estão lá também não são.  Brandon LaFell era muito criticado em New England pelos drops, não será aquele alvo confiável para Andy Dalton. Karlos Dansby foi uma boa aquisição para reforçar uma linha de linebackers que já era muito consistente. O time deve também trazer um center para brigar pela posição com o fraco, mas jovem, Russell Bodline.

BARRA BROWNS

Após uma campanha de 7-9 em 2014, alguns acreditavam que a franquia daria aquele tão sonhado passo à frente no segundo ano de Mike Pettine no comando. Bem, na verdade aconteceu o oposto. O time foi desmoronando ao longo de 2015, com alguns bons talentos da equipe rendendo muito abaixo do esperado, acabou de forma melancólica com três vitórias e 13 derrotas. Fato que resultou em mudanças radicais no time de Ohio, mais fácil falar o que não mudou.

browns

browns draftTodo o comando da equipe foi trocado, inclusive o treinador. Hue Jackson chega com a missão de resgatar esse time do buraco. Outra troca significativa ocorreu na posição de quarterback, o time deu um fim ao fracassado ‘Experimento Manziel’ e resolveu apostar suas fichar em Robert Griffin III, ex-Redskins. Outra aposta arriscada, visto que o QB tem 5 vitórias e 20 derrotas n currículo após aquela temporada de calouro que surpreendeu a todos. Ele estava saudável o ano todo e não pisou em campo em 2015.

Uma lista grande de jogadores talentosos deixaram a equipe, seriam fundamentais na reconstrução da franquia. Com dez escolhas no próximo Draft, incluindo a 2º geral, os Browns devem começar mesmo do zero a montar um time competitivo nos próximos anos. A linha ofensiva deve receber uma atenção especial, perdeu nomes de peso como Mitchell Schwartz e Alex Mack. Coma partida do WR Travis Benjamin, o time precisa de mais wide receivers, mesmo com a possível reintegração do talentoso Josh Gordon.

BARRA STEELERS

No papel o Pittsburgh Steelers possuem um dos melhores, se não o melhor, ataque da NFL, o problema é que nos últimos anos o time não conseguem colocar todas as peças juntas ao mesmo tempo. Mais uma vez o excelente LeVeon Bell desfalcou o time no momento decisivo, Ben Roethlisberger também lutou contra várias contusões. Pelo menos para 2016 tudo parece nos conformes para todos jogarem, certo? Errado.

steelers

steelers draftJogador dinâmico e importante no plano de jogo da equipe, Martavis Bryant foi suspenso pela liga por um ano, baixa sentida no elenco. Para compensar, o time tratou de abrir os cofres, algo não muito comum, para trazer o atlético TE Ladarius Green do San Diego Chargers. Pode colocá-lo na sua lista de possíveis escolhidos nas ligas de fantasy, fará muito barulho nesse dinâmico ataque.

Falando em Draft, os Steelers precisam com urgência utilizar as duas primeiras escolhas com jogadores de secundária. Pittsburgh foi o terceiro pior time da NFL cedendo jardas aéreas (4350), sangue novo deve chegar para reverter essa situação. O time também deve procurar um left tackle para suprir a saída de Kelvin Beachum e brigar pela posição com Alejandro Villanueva e o recém-chegado Ryan Harris.

Comentários