Prévia da temporada 2016: Como será o ano do Philadelphia Eagles

POJETU PREVIAS EAGLESs

Uma nova era se inicia em Philly sob o comando de Doug Pederson

Após duas campanhas 10-6, bastou o Philadelphia Eagles terminar 2015 com um 7-9 para a franquia mandar o técnico Chip Kelly embora. Geralmente os times dão aos técnicos um voto de confiança em uma temporada ruim, mas o desgaste de Kelly com as Águias estava muito além do desempenho dentro de campo. Fez várias opções sem o menor sentido, apostas totalmente equivocadas e se livrou de ídolos da equipe por mal relacionamento com ele. Uma nova era se inicia em Philly sob o comando do técnico Doug Pederson, que terá a missão de tapar os buracos deixados por Kelly e tornar o time competitivo já no primeiro ano como treinador principal na NFL. O jovem elenco conta com uma defesa que promete ser forte à curto prazo, mas um ataque muito fragilizado após a debandada promovida pelo técnico anterior. As três vitórias na pré-temporada são um indicativo que – apesar dos pesares – o time deve brigar na NFC East.

Ataque não terá Carson Wentz em campo tão cedo

051716_bradford-wentz_1200Se enganou quem imaginou que os Eagles trocariam várias escolhas para trazer Carson Wentz e o jovem assumiria a bronca logo de cara. Claro que o fanático torcedor quer ver logo a promessa em campo, mas a franquia acerta em colocá-lo no banco por enquanto. Até porque Sam Bradford – apesar de alguns críticos dizerem o contrário – é um bom quarterback e pode comandar esse ataque nos próximos dois anos tranquilamente. O camisa 7 foi muito bem enquanto esteve em campo na pré-temporada e deve manter o nível durante o ano. O principal problema desse ataque no ano passado, um dos motivos para a não classificação para os playoffs em 2015, foi a falta de playmakers – herança maldita de Chip Kelly. Como LeSean McCoy, Jeremy Maclin e DeSean Jackson fazem falta…

Não que os jogadores atuais sejam ruins, mas não possuem a ‘casca’ e a capacidade de virar uma partida complicada, por exemplo. O único atleta do corpo de wide receivers capaz disso é o WR Jordan Matthews, mas ele não é aquele WR1 clássico. A esperança do time é que Nelson Agholor desabroche em seu segundo ano na liga e seja esse alvo, com Josh Huff e o recém chegado Dorial Green-Beckham no suporte. Bradford deve se beneficiar do esquema ofensivo de Pederson e usar e abusar dos tight ends: Zach Ertz e Brent Celek fazem uma das duas melhores duplas da NFL. Já na posição de running back a coisa complica um pouco. O ‘projeto DeMarco Murray’ de Chip Kelly não funcionou – o time não possui grandes armas na posição após a saída do RB para os Titans.

Ryan Mathews é um bom running back, mas se machuca demais, não se pode confiar que ele estará em campo os 16 jogos. Já Darren Sproles é mais perigoso atuando no slot do que propriamente no backfield. A boa notícia para o torcedor das Águias é que Kenjon Barner veio do Carolina Panthers e vem impressionando nos treinamentos – ele deve carregar boa parte do piano se Mathews não estiver em campo. Pelo menos no papel eles terão uma linha ofensiva melhor do que a do ano passado. Ron Brooks chegou para reforçar bem a fraca posição de right guard, com Jason Kelce pelo meio e o veterano Jason Peters – sem dores nas costas – no blind side. A questão principal passa pela confirmação na suspensão por 10 jogos do RT Lane Johnson. Se ela não sair ele será titular com Allen Barbre como LG. Caso se confirme, Barbre vai para right tackle e Stefen Wisniewski e o calouro Isaac Seumalo revezam como left guard.

Defesa promete ser uma das melhores da NFL em 2016

usa-today-9307434.0Se o ataque deve demorar algumas semanas para engrenar, a defesa tem tudo para estar na ponta dos cascos já na semana 1. Isso porque Jim Schwartz assumiu o posto de coordenador defensivo e promete formar algo parecido com o que fez nos Bills em 2014: uma das melhores defesas daquela temporada e a que mais computou sacks. A expectativa é muito boa pelo ótimo material humano que Schwartz possui para trabalhar – principalmente na linha defensiva. O grupo volta a atuar no 4-3 após a mudança sem sentido de Kelly para o 3-4 quando assumiu há três anos. Alguns jogadores estarão agora com as mãos no chão, mas a pressão promete continuar intensa.

Não é exagero dizer que o DT Fletcher Cox é o melhor jogador desse elenco – ganhou merecidamente uma gorda extensão contratual na última offseason. Ele vai atuar ao lado do gigante Bennie Logan, com Brandon Graham, Connon Barwin e Vinny Curry colocando pressão pelos lados. Uma linha de respeito. A linha de linebackers ganhou o importante reforço de Nigel Bradham – familiar com o sistema 4-3 de Schwartz – para jogar ao lado de Mycal Kendricks e do explosivo Jordan Hicks – o calouro vinha sendo um dos destaques do ano até sofrer uma lesão no peitoral.

A secundária também ganhou alguns bons reforços. A posição de safety está em boas mãos com Malcolm Jenkins e o recém-chegado Rodney McLeod – jogador às vezes subestimado, mas talentoso. O CB Leodis McKelvin é outro jogador ex-Bills que chega por indicação de Schwartz – em princípio deve ser titular junto com Nolan Carroll. Ele não foi nada bem ano passado, mas ganhou outro voto de confiança. Se voltar a falhar, pode ser substituído por Ron Brooks (também oriundo de Buffalo) ou o jovem Eric Rowe.

Favoritismo em 2016

7A instabilidade e a desconfiança com o ataque da equipe explicam o mal posicionamento dos Eagles nas casas de aposta. Segundo dados da Odds Shark, a chance do time vencer o Super Bowl é de 51 para um, apenas o 21º equipe na lista. Philadelphia é o sétimo time com menos chances de vencer a NFC, com 19 para um, e o principal azarão dentro da NFC East: R$4,50 para cada real investido.

Vai até onde?

Ano após ano a NFC East permanece como a divisão mais difícil de fazer alguma previsão precisa. A lesão do QB Tony Romo deixou a briga mais ainda em aberto – todas as quatro equipes tem condição de vencer. Os Eagles vêm fazendo uma boa pré-temporada e devem ter uma das melhores defesa da NFL em 2016 – resta saber se o ataque vai minimamente ajudar. As Águias podem surpreender e vencer a divisão, mas essa não é a tendência na semana 1.

Previsão: 2º da NFC East

Ingressos para a temporada 2016 da NFL

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários