Análise de elenco e posições carentes para o próximo Draft: AFC North

Por 20 abril, 2017 ,

Ao longo dos próximos dias o Endzone Brasil chega com um especial analisando os elencos e as carências das 32 equipes da NFL dias antes do tão esperado Draft na próxima quinta-feira (27). Hoje é dia de falar da AFC North!

BARRA RAVENSNúmero de escolhas no Draft 2017: sete
Três principais contratações: Tony Jefferson (S), Brandon Carr (CB) e Danny Woodhead (RB)
Três posições carentes para o Draft: Pass-rushers (DE e OLB), wide receiver e center

Lesões, lesões e mais lesões… Essa vem sendo a vida do Baltimore Ravens nos últimos anos. Mas, ao contrário da temporada 2015 com apenas quatro vitórias, no ano passado o time fez uma campanha regular e brigou por playoffs até a última rodada  – perdendo um confronto direto contra o rival Steelers no dia de Natal.

Apesar do time ter liderado boa parte do duelo, a defesa entrou em colapso e entregou os pontos no último período. Portanto, não é difícil entender porque o setor defensivo foi o mais reforçado na offseason e o que mais necessita de atenção no próximo Draft. Muito da reviravolta de Pittsburgh no jogo já citado veio por uma pressão quase que inexistente em Ben Roethlisberger – essa deve ser a principal prioridade no próximo Draft.

Os Ravens precisam com urgência de nomes que pressionem o QB na linha defensiva – ainda mais depois da saída de Timmy Jernigan para os Eagles. O time também precisa de mais pressão dos lados: Terrell Suggs está envelhecendo e Elvis Dumervil foi cortado. Baltimore não deve ter problemas para achar sangue novo na posição de OLB no próximo Daft. No ataque, a aposentadoria de Steve Smith abre um buraco gigantesco na posição de WR1. Mike Wallace não é nada confiável e Beshad Berriman não passa de um WR2 mediano.

BARRA BENGALSNúmero de escolhas no Draft 2017: Onze
Três principais contratações: Andre Smith (OT), Bene Benwikere (CB) e Kevin Minter (LB)
Três posições carentes para o Draft: Tackle, Guard e linebacker

Após cinco anos consecutivos caindo na primeira partida dos playoffs, 2016 foi o primeiro ano que o Cincinnati Bengals não foi à pós-temporada desde a chegada de Andy Dalton por lá. Assim como os Ravens, os Bengals sofreram várias lesões significativas, mas fato é que a equipe não produziu nem perto do esperado mesmo com todos em campo e saudáveis.

O principal foco do time no Draft, pelo menos em teoria, deve ser reforçar a linha ofensiva. Apesar da chegada de Andre Smith, o time segue bem desfalcado com as saídas de Andrew Whitworth e Kevin Zeitler e pelo fato de Cedric Ogbuehi estar rendendo bem abaixo do esperado no lado esquerdo.

O veterano Rey Maualuga foi dispensado e Karlos Dansby foi para os Cardinals, portanto, linebacker é outra posição que precisa ser cuidada com carinho – mesmo após a chegada de Kevin Minter. Apesar de não estar na lista, um WR também seria muito bem-vindo, pois a equipe sofreu demais com a ausência de AJ Green em alguns jogos de 2016.

BARRA BROWNSNúmero de escolhas no Draft 2017: Onze
Três principais contratações: J.C. Tretter (C), Kevin Zeitler (G) e Kenny Britt (WR)
Três posições carentes para o Draft: Quarterback, pass-rusher e secundária

Os maldosos vão dizer que o Cleveland Browns precisa de reforços em todas as posições – o que não é verdade. Apesar da campanha horrorosa de 2016, com apenas uma vitória, o time tem tudo para iniciar uma reação com 11 escolhas no próximo Draft – incluindo a 1º, a 12º e a 33º no geral. Certamente uma delas será, necessariamente, utilizada em um quarterback.

Impossível para o sofrido torcedor da franquia colocar as palavras “quarterback” e “elite” na mesma frase – esse é um dos problemas mais crônicos que um time na NFL já teve. Será que a interminável saga acaba em 2017? Se você está se perguntando se Brock Osweiller é a resposta, a própria comissão técnica já deixou claro que, apesar da troca feita, ele não é a prioridade da equipe. Uma troca com os Patriots por Jimmy Garoppolo também vem sendo comentado nos últimos meses, mas ao que parece o negócio esfriou pelo interesse de Cleveland em um jovem do Draft. Qual será ele?

Essa é apenas uma das várias carências da equipe. A defesa precisa com urgência de um novo talento para colocar pressão nos QBs adversários – e ele deve chegar possivelmente logo na primeira escolha geral com o jovem sensação Myles Garrett. A secundária também precisa de atenção urgente da equipe – tanto nos cornerbacks como nos safeties.

BARRA STEELERSNúmero de escolhas no Draft 2017: Oito
Três principais contratações: Tyson Alualu (DE/DT), Coty Sensabaugh (CB) e Justin Hunter (WR)
Três posições carentes para o Draft: Quarterback (reserva), pass-rusher e secundária

Eu sei que falar em Pittsburgh correndo atrás de um QB no Draft parece meio absurdo, mas vamos aos fatos. Uma análise da temporada mostra que o time sofreu uma série de quatro derrotas consecutivas  – em três delas o time não teve Ben Roethlisberger saudável. Quando o camisa 7 voltou ao time 100% fisicamente foram nove vitórias seguidas até a final da AFC.

Apesar da franquia ter renovado com o reserva Landry Jones na última offseason, ficou mais do que claro que ele não é o futuro da franquia e não vai ser decisivo. Outro fator relevante é Big Ben ter cogitado se aposentar ao fim da última temporada… Pittsburgh precisa de um jovem talento para crescer atrás de Roethlisberger para ontem.

Ainda falando de 2016, três fatores principais decretaram a derrota para os Patriots na final da Conferência Americana: a lesão de Le’Veon Bell nos primeiros snaps, a falta de pressão em Brady nos momentos decisivos e o colapso de uma secundária muito fraca. O time não fez grandes movimentações no mercado e precisa com urgência trazer sangue novo no pass-rush e na secundária – principalmente na posição de cornerback.

Tags: , , , , , ,

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL, Matheus Filippi é fundador e editor-chefe do Endzone Brasil

Mais notícias