Contagem regressiva 2017: Biografia do camisa #11 – Carson Wentz

Embora seja um pouco cedo para afirmar isso, o que já pudemos presenciar de Carson Wentz na NFL indica que ele será o quarterback titular do Philadelphia Eagles pelos próximos dez anos. Será o camisa 11 o responsável por dar ao fanático torcedor das Águias o tão sonhado Super Bowl? Talento para isso ele já mostrou que possui. Ele quebrou o recorde da liga em passes completos no 1º ano (379) e foi o quarto calouro da história em jardas (3,782) – mesmo com um grupo de recebedores muito fraco. O garoto possui uma incrível presença no pocket, tem o braço calibrado, aguenta levar pancadas e é um exemplo de caráter e comprometimento com o esporte. Que bela escolha fez o Philadelphia Eagles!

Qualidades que já saltavam aos olhos desde o tempo em que o garoto atuava na Century High School em Bismarck, North Dakota. Com porte e aptidão aos esportes, Wentz sonhava em seguir os passos do pai – que foi linebacker da Universidade de Northern State. Além de quarterback, ele jogava de defensive back e também defendia sua escola nas partidas de basquete e baseball. Carson se formou como o melhor aluno de sua turma e recebeu o convite para ingressar na Universidade de North Dakota State.

Reserva nos dois primeiros anos por lá, Wentz assumiu a titularidade no início da temporada 2014. Logo em sua estreia arquitetou uma improvável virada após estar perdendo por 14 a 0 contra Iowa State! Era o início de algo espetacular. Carson atuou por dois anos (2014 e 2015) e em ambos levou os Bisons ao título da FCS – sendo eleito o melhor jogador em ambas as finais.  O primeiro caneco veio contra Illinois State: Wentz anotou um touchdown terrestre a 37 segundos do fim e sacramentou a vitória! No ano seguinte, foram mais três TDs (dois de corrida e um de passe) na decisão contra Jacksonville State.

A chegada no Philadelphia Eagles

Apesar do desempenho invejável, Wentz era cotado para sair no final da primeira rodada – por não atuar na primeira divisão do futebol americano universitário. Ele subiu consideravelmente nas listas após atuações consistentes no Pro Day e no Senior Bowl, mas ganhou status de top 5 após um desempenho absurdo no Combine. O garoto encheu tanto os olhos do Philadelphia Eagles que a equipe deu um caminhão de escolhas ao Cleveland Browns para subir a 2ª escolha geral e selecionar a joia de North Dakota State. Carson Wentz foi o primeiro QB selecionado pelos Eagles na primeira rodada desde 1999 com a lenda Donovan McNabb e o primeiro da história da FCS.

A ideia inicial da franquia era de trabalhar mais o garoto no seu ano de calouro – o deixando na reserva de Sam Bradford. Entretanto, Philly sentiu tanta confiança em Carson que trocou Bradford com os Vikings antes mesmo da temporada começar. Wentz foi titular em todos os jogos dos Eagles de 2016 e terminou o ano com 7-9 – recorde interessante para um calouro. Após um começo arrasador de 3-0 que empolgou o torcedor, ele caiu de rendimento no restante da temporada, mas ainda sim quebrou vários recordes para QBs novatos.

Foi apostando nesse futuro promissor do camisa 11 que os Eagles reforçaram bem o corpo de recebedores e deixaram a linha ofensiva mais sólida. Apesar do jogo corrido não empolgar, Carson Wentz tem tudo em suas mãos para dar um salto de qualidade em 2017 e deixar o ‘bonde da ilusão’ ainda mais empolgado. A torcida no Lincoln Financial Field grita: In Wentz we trust! E é para confiar mesmo.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários