Prévia da temporada 2017: Como será o ano do Indianapolis Colts

11-5 e a classificação à pós-temporada? 8-8 e assistir os playoffs de casa?

Em cinco anos de Andrew Luck no Indianapolis Colts, a franquia avançou três vezes à fase decisiva da NFL com o primeiro recorde, ficando outras duas vezes de fora desta etapa com o segundo. Neste ano, o time conseguirá repetir ou até superar o 11-5? Ou terá que se contentar com um novo 8-8?

Não é segredo que o destino da equipe comandada por Chuck Pagano passa pelo desempenho do quarterback e, principalmente, por sua saúde. No entanto, no ano passado, mesmo com Luck apresentando números próximos aos que o consagrou em seus primeiros três anos como profissional, os Colts não passaram da temporada regular. As mais de 4000 jardas áreas e o oitavo melhor ataque da liga contrastaram com uma defesa inoperante e um excesso de regularidade prejudicial.

Geralmente, consistência é algo positivo na avaliação do desempenho de uma franquia, porém, neste caso, este aspecto jogou contra os Colts. Além de a equipe terminar a temporada com o recorde de 8-8 no geral, quando se trata de duelos dentro da divisão, o recorde também é um medíocre 3-3. Esta consistência negativa também está presente no fato de que o time só conseguiu engatar duas vitórias seguidas uma vez durante toda a temporada. No mais, a franquia se acostumou a alternar em derrotas e vitórias.

Meta para o ataque em 2017: ter um Andrew Luck saudável em campo

Top 10 da NFL na temporada passada, o ataque dos Colts não passou por mudanças significativas nesta intertemporada. O destaque, não só do setor ofensivo, como do time em si, é Andrew Luck.

O QB mostrou um imenso potencial para ser um dos melhores em atividade na liga, porém, as constantes lesões tem sido mais duras do que os próprios adversários dentro de campo. Como se não bastasse, de acordo com o técnico Chuck Pagano, o camisa 12 ainda se recupera de uma cirurgia realizada em seu ombro no início do ano e ainda não tem data certa para retornar, mesmo diante do iminente começo da temporada.

Chris Ballard assumiu o cargo de general manager e deixou claro seu objetivo: proteger Andrew Luck. Entretanto, na prática nenhuma grande contratação foi feita – a ideia dele é apostar em uma mescla de alguns jovens do ano passado disputando posição com recém-chegados sem grande peso. Veremos o que isso vai dar. Se cuida, Luck!

No mais, os tight ends Jack Doyle e Erik Swoope foram mantidos e são esperança de companhia a T.Y. Hilton, principal alvo de Luck. Robert Turbin também segue em Indianapolis e continua como o reserva direto do experiente Frank Gore. Mesmo com estas manutenções, será difícil o setor ofensivo dos Colts conseguir algum sucesso se precisar depender de Scott Tolzien, QB reserva que conta com um histórico de três partidas como titular, dois touchdowns e sete interceptações.

“A melhor defesa da AFC”: Defesa ganhou reforços importantes, mas a secundária ainda preocupa

A defesa é o ponto crítico da franquia. O setor foi o terceiro que mais cedeu avanços ao adversário em 2016. O setor aéreo, o pior da retaguarda dos Colts, precisará se ajustar com a experiência de Vontae Davis aliada a virtude dos calouros Quincy Wilson e Malik Hooker. Durante a pré-temporada, os números não são animadores e, em dois jogos, a média de jardas cedidas é superior à da temporada regular passada.

A situação terrestre não foi muito diferente no ano passado, mas a chegada de Johnathan Hankins, John Simon e Jabaal Sheard podem mudar o setor de patamar. Em maio deste ano, aliás, Hankins afirmou que a defesa dos Colts seria a melhor da Conferência Americana.

>>>VEJA O ÍNDICE COM TODAS AS PRÉVIAS PARA A TEMPORADA 2017

Favoritismo em 2017

Será que Andrew Luck conseguirá comandar os Colts para a glória máxima em 2017? Se isso acontecer você pode ficar rico! Segundo dados do Oddsshark.com, a chance do time ganhar o Super Bowl é de 51 para um. Indianapolis é o sétimo nome para vencer a AFC, com 19 para um, e o terceiro dentro da AFC South: R$3,50 para cada real investido.

Vai até onde?

Apesar dos reforços no setor defensivo, a incerteza do retorno de Andrew Luck mina as probabilidades positivas para o Indianapolis Colts. O QB é fundamental para um regresso da franquia aos playoffs e, se não estiver saudável, dificilmente os Colts chegarão à pós-temporada. Diante destes percalços, uma campanha 7-9 não é muito irreal de se imaginar.

Previsão: 3º da AFC South

Ingressos para a temporada 2016 da NFL

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários