Prévia da temporada 2017: Como será o ano do Tampa Bay Buccaneers

Oakland Raiders versão 2017? O Tampa Bay Buccaneers está pronto para ir aos playoffs

Preciso admitir: estou extremamente empolgado com o Tampa Bay Buccaneers para 2017. Assim como o Tennessee Titans, o time da Flórida foi uma das grandes surpresas da última temporada e por pouco não chegou à pós-temporada. Apesar da derrota na penúltima partida de 2016 contra os Saints, que custou a vaga nos playoffs, a franquia mostrou que está no caminho certo e que deve crescer ainda mais de produção com seu jovem e talentoso elenco. Os Bucs não tiveram nenhuma baixa considerável e trouxeram alguns talentos que certamente elevarão o nível de atuação da equipe. A direção deu todas as armas para Jameis Winston explodir em seu terceiro ano na NFL.

Ataque Top 5 no papel

Não se surpreenda com o Buccaneers aparecendo na lista dos melhores ataques em dezembro. O jovem Jameis Winston lançou mais de 8 mil jardas e 50 TDs nos dois primeiros anos da carreira e, apesar do excesso de turnovers, mostrou que é capaz de levar os Bucs para à pós-temporada em seu terceiro ano por lá.

Não faltarão armas para elevar o jogo do QB a outro nível. Além do excelente WR1 Mike Evans, que já estava por lá, Winston ganhou DeSean Jackson, uma das maiores ameaças nos passes longos da NFL, o calouro OJ Howard, uma das maiores promessas da posição nos últimos anos, além do WR Chris Godwin na terceira rodada do último Draft. Os canhões dos piratas estão prontos para fazer estragos.

O jogo corrido era uma preocupação no começo do ano pela instabilidade envolvendo o RB Doug Martin, mas, ao que parece, o jogador deve estar em forma e longe das questões extracampo após cumprir a suspensão de três partidas. Talvez o único ponto de maior preocupação seja a linha ofensiva – pelo menos no papel. O lado esquerdo ainda segue bem vulnerável com Donovan Smith e Kevin Pamphile, já o direito deve ser bem consistente com J.R. Sweezy e o veterano Demar Dotson. Ali Mapet foi deslocado para o meio e deve ser o novo center para 2017.

Mais um ano de Mike Smith comandando a defesa

Apesar de ter recebido alguns convites para ser o técnico principal, Mike Smith permanece nos Bucs para elevar o grupo que foi mediano a voos mais altos em 2017. A base foi mantida e alguns poucos  reforços chegaram – com maior destaque para Chris Baker. O jogador melhora imediatamente  a linha defensiva com Gerald McCoy e companhia limitada. O grupo de linebackers permanece sólido em duas das três posições com Lavonte David e Kwon Alexander. O garoto Kendell Beckwith foi escolhido na 3º rodada e deve assumir o posto restante com o tempo.

A secundária foi, sem dúvidas, o ponto mais fraco da equipe em 2016 e ganhou um gás novo para a próxima temporada. O miolo recebeu os reforços de J.J. Wilcox e do calouro de segunda rodada Justin Evans para ajudar Chris Conte e Keith Tandy. A posição de CB preocupa um pouco mais com Brent Grimes sem um companheiro realmente confiável. A franquia aposta todas as fichas em Vernon Hargreaves – escolha de 1º rodada do ano passado. Ele não impressionou na temporada de calouro, mas a tendência é que evolua nos próximos anos. Veremos.

 

>>>VEJA O ÍNDICE COM TODAS AS PRÉVIAS PARA A TEMPORADA 2017

 

Favoritismo em 2017

Vejo no Tampa Bay Buccaneers um dos melhores times para se investir em 2017. Segundo dados do Oddsshark.com, a chance do time ganhar o Super Bowl é de 34 para um! Tampa é o sexto nome para vencer a NFC, com 17 para um, e o terceiro dentro da NFC South: R$4,50 para cada real investido.

Vai até onde?

Poderia cravar os Bucs nos playoffs se estivessem em uma divisão mais tranquila, entretanto, a briga na NFC South promete ser feroz e imprevisível. Ainda sim acho que Tampa acaba com os nove anos de jejum em pós-temporada – o fiel da balança será o quanto a defesa conseguirá dar a Jameis Winston e companhia a estabilidade para voos mais altos.

Previsão: 2º da NFC South

Ingressos para a temporada 2016 da NFL

 

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários