Após grave lesão de Aaron Rodgers, Vikings vencem os Packers em Minneapolis

Quem diria que a derrota para o rival Minnesota Vikings não seria a pior notícia da tarde deste domingo para os torcedores do Green Bay Packers. Foi uma partida desastrosa para os Cabeças de Queijo no US Bank Stadium, pois a equipe viu vários jogadores importantes deixando o gramado lesionados – inclusive o maior de todos. Sim, meu caro leitor, Aaron Rodgers machucou: o QB quebrou a clavícula e pode ser que perca toda a temporada. Devastador. Bem, mas o time de Minnesota não teve nada com isso: a defesa dominou remendado ataque de Green Bay e garantiu o triunfo por 23 a 10 em Minneapolis.

Sem ser brilhante, Minnesota buscou um triunfo importantíssimo que coloca fogo na NFC North! O time se iguala os Packers na liderança da divisão com 4-2. Essa disputa promete – ainda mais com  ausência de A-Rod nas próximas semanas.

Rodgers deixa o campo lesionado nos minutos iniciais

Infelizmente para os amantes do futebol americano, o destaque da primeira etapa não está relacionado a touchdowns ou field goals. Após um começo de partida truncado, com quatro punts consecutivos, Anthony Barr acertou um belo de um tackle em Aaron Rodgers e acabou lesionando o QB – que deixou o campo de maca. Isso com apenas sete minutos de partida! Se o desespero para o torcedor dos Packers não fosse o suficiente, o substituto de A-Rod, Brett Hundley, lançou uma interceptação logo no primeiro passe!

Os Vikings precisaram de apenas duas jogadas para transformar o turnover nos primeiros pontos do duelo: Case Keenum abriu o placar com uma conexão de 27 jardas com o RB Jerrick McKinnon. 7 a 0 no comecinho do segundo quarto! O running back foi de herói a vilão em poucos minutos, pois ele acabou sofrendo um fumble! O monstro Clay Matthews recuperou a posse e retornou por 63 jardas – colocando o ataque já na red zone. O jovem Hundley capitalizou a roubada de bola com um passe curto para o touchdown de Davante Adams no meio do campo. Tudo empatado em Minneapolis.

Apesar de não estar em uma tarde inspirada, o ataque dos Vikings encontrou alguns buracos na defesa de Green Bay e ampliou a vantagem ainda no segundo período: boa campanha liderada por Keenum e finalizada com um mergulho de McKinnon, de novo ele, para dentro da end zone. Mesmo após a sentida baixa de Rodgers, Green Bay ainda conseguiu chutar um field goal nos minutos finais – colocando a diferença em 14 a 10 na saída para os vestiários.

Vikings vencem sem sustos

Minnessota voltou melhor no segundo tempo e controlou o relógio de forma inteligente: gastando 10 dos 15 minutos do terceiro período. Entretanto, o ataque não conseguiu transformar as duas campanhas longas em touchdown: Kay Forbath chutou dois field goals curtos e colocou a diferença em duas posses de bola. Do lado dos Packers, a defesa começava a sentir o peso do cansaço e o ataque perdido sem sua principal estrela no comando.

A tarde ia se tonando dramática para os Packers na medida em que mais titulares iam se contundindo – especialmente os tackles David Bakhtiari e Bryan Bulaga. Que fase! O semblante da equipe na sideline era de descrença em uma possível virada.  Sem grandes sustos, a defesa dos Vikings dominou o remendado ataque de Green Bay e garantiu uma importante vitória dentro da competitiva NFC North.

Próximos jogos

As duas equipes retornam a campo no próximo domingo (22) às 15h: os Packers recebem os Saints no Lambeau Field e os Vikings encaram os Ravens mais uma vez no US Bank Stadium.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários