Entenda porque a renovação de Gurley vai revolucionar o mercado de RBs

Pode-se dizer que a última terça-feira foi um dia marcante na história da NFL.  Contrariando o valor de mercado para running backs, o Los Angeles Rams inovou e anunciou a renovação de contrato com Todd Gurley: o vínculo foi estendido por mais quatro anos e 60 milhões de dólares – 45 deles em garantias. Muito mais que a renovação de um jogador, o acordo representa uma mudança de mentalidade das equipes – pagando running backs dinâmicos pelas armas ofensivas que são e não pela posição em si. 

Antes de mais nada, vale deixar claro que Gurley merece cada centavo desse novo contrato: eleito o Melhor Jogador de Ataque de 2017 e segundo na briga pelo MVP. As 2,093 jardas de srcrimmage ilustram perfeitamente esse novo conceito de um ‘RB de elite’ – que pode tanto receber passes como correr com a bola. TGIII passou a ser apenas o terceiro na história a computar 2 mil jardas de scrimmage, 10 TDs terrestres e mais seis recebendo passes. Um monstro! 

A grande questão até o momento era falta de sensibilidade das equipes em valorizar esses atletas pelas armas ofensivas que são – e não simplesmente pela posição deles no campo de jogo.  A renovação de Gurley promete revolucionar a NFL!

Uma nova era para os running backs de elite

Pela ‘vida útil’ menor, o mercado da NFL historicamente costuma não valorizar tanto os running backs: eles recebem, em média, um salário bem menor que quarterbacks e wide receivers. Acontece que, há alguns anos, começaram a surgir jogadores que vão muito além de correr com a bola – casos de Le’Veon Bell e David Johnson, por exemplo. Além do jogo terrestre, eles contribuem demais no jogo aéreo – praticamente o WR2 da equipe em número de recepções e jardas. Eis a questão: por mais que eles sejam armas ofensivas, as equipes insistiam em pagá-los como RBs. Há dois anos Bell tenta, sem sucesso, receber o merecido aumento – pelo segundo ano consecutivo ele entrará em campo com o contrato da franchise tag.

Eis que os Rams ‘tiraram o escorpião do bolso’ e deram a Todd Gurley o que ele merecia. Como o mercado da NFL é totalmente baseado nas últimas transações, a tendência é de que todos os “RBs de elite” consigam contratos de acordo com a sua produção em campo! Os valores totais do vínculo de TGIII chegam a 75% de aumento em relação ao contrato de Devonta Freeman com os Falcons- até então o maior do mercado. Somente o dinheiro que Gurley receberá como garantias já supera o valor total do contrato de Freeman!

Esse acordo vai colocar o mercado de running backs e wide receivers novamente em pé de igualdade – o que não acontece desde as renovações de Larry Fitzgerald e Adrian Peterson no ano de 2011. Agora, o valor total do acordo com Gurley equivale a 84% dos números de Antonio Brown – o WR mais bem pago da NFL. 

Além de Gurley, certamente Le’Veon Bell, David Johnson e Ezekiel Elliott comemoraram demais essa extensão contratual! O mundo dos running backs nunca mais será o mesmo… 

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários