Com jogo corrido mortal, Rams batem os Cowboys e estão na final da NFC

Depois de 17 anos de ausência, o Los Angeles Rams finalmente voltou à finalíssima da NFC! Considerado o favorito pelas casas de aposta, o time de Todd Gurley e companhia não deu chance para o azar e despachou o valente Dallas Cowboys na Califórnia: vitória por 30 a 22 no Memorial Coliseum, em Los Angeles. Depois de um grande investimento na intertemporada, o time ‘deu liga’ também na prática e agora está a apenas duas vitórias do tão sonhado título do Super Bowl. O duelo aconteceu na madrugada deste domingo (13) e foi válido pela rodada de Divisional Round da NFL.

Muito da vitória pode e deve ser colocado na conta do jogo terrestre arrasador: foram 273 jardas pelo chão contra apenas 50 de Dallas. Todos os três TDs da equipe vieram dos running backs: dois de CJ Anderson e um de Todd Gurley. Do outro lado, a defesa que fez um trabalho brilhante parando o jogo corrido dos Sehawks na semana passada simplesmente não teve uma resposta para o amplo domínio de Los Angeles nas trincheiras. Dak Prescott até teve uma boa atuação, mas não deu conta do rojão sem o auxílio do jogo corrido.

Os Rams voltam a campo no próximo domingo (20), às 18h, mas sem local e adversário definidos: ou encara os Eagles no Coliseum de Los Angeles ou visita os Saints no Superdome de New Orleans.

LA abre vantagem baseado no jogo terrestre

Incendiado pela torcida, que lotou o Coliseum, os Rams começaram com uma boa intensidade e dominaram o primeiro quarto em jardas e posse de bola. Entretanto, LA terminou os primeiros 15 minutos de jogo perdendo! Enquanto as duas campanhas do time da casa bateram na parede da defesa de Dallas e resultaram apenas em field goals curtos de Zuerlein, de 25 e 23 jardas, os Cowboys se encontraram com a end zone logo no primeiro drive: Dak Prescott precisou de sete jogadas para achar Amari Cooper em um touchdown de 29 jardas. 7 a 6 Cowboys.

Se o começo de jogo foi equilibrado, no segundo período os Rams sobraram: a defesa fechava as portas de Zeke Elliott e o jogo terrestre doutrinava a defesa dos Cowboys com a dupla Todd Gurley e CJ Anderson. Foi dominando as trincheiras que Los Angeles abriu uma boa vantagem com dois touchdowns terrestres – um de cada running back. Já do outro lado, Dallas sofria para buscar uma primeira descida! Com 170 jardas pelo chão e o dobro de posse de bola, os Rams foram para o intervalo com uma boa vantagem na bagagem: 20 a 7 LA no Memorial Coliseum.

Dallas reage, mas Rams confirmam a vitória

Os Rams voltaram com a mesma pegada ofensiva no começo do terceiro período e logo ampliaram a vantagem: campanha de quatro minutos e mais um field goal de Zuerlein. Quando parecia uma vitória fácil do time da casa, os Cowboys reagiram! Prescott começou a soltar o braço e teve muito sucesso – precisou de nove jogadas para posicionar Elliot a um mergulho dentro da end zone. Dallas computou também a conversão de dois pontos e colocou a diferença em apenas uma posse de bola na Califórnia no fim do terceiro período.

Quando parecia que os visitantes consolidariam a reação épica, eis que a defesa dos Rams apareceu muito bem: brecou o ataque terrestre dos Cowboys em uma conversão curta de quarta descida. Los Angeles recebeu a bola e seguiu a risca o manual de administrar a vantagem: campanha de mais de sete minutos terminada com um mergulho de CJ Anderson dentro da end zone – segundo dele na partida. O homem estava com tudo! 30 a 15 Rams.

Duas posses atrás no placar, Dallas precisava ir muito rápido para ter chance de vitória, mas gastou mais de cinco minutos em apenas uma delas. Tudo bem que Prescott anotou o touchdown, esse correndo com a bola, mas faltou tempo para sacramentar a reação. Los Angeles recebeu a bola de volta e o ataque conseguiu gastar os pouco mais de dois minutos que ainda restavam. Os Rams estão na final da NFC!

Comentários