Wild Card 2019: Prévia de Los Angeles Chargers x Baltimore Ravens

Duas semanas depois, Baltimore Ravens e Los Angeles Chargers voltarão a se enfrentar nesta temporada. Desta vez sob o mando do campeão da AFC Norte, o duelo será valido pela rodada de Wild Card dos playoffs. Liderado por Phillip Rivers, os Chargers terão pela frente a forte defesa de Baltimore, uma das melhores da NFL. A expectativa é que, às 16h05 deste domingo, o M&T Bank Stadium receba um grande embate com uma pitada de revanche, valendo uma vaga no Divisional Round desta pós-temporada.

Para chegar aos playoffs, Baltimore precisou se reinventar durante a temporada. A franquia recrutou o prodígio Lamar Jackson e criou uma sombra para Joe Flacco. Muito se especulou que no primeiro deslize do campeão do Super Bowl XLVII, a franquia apostaria no calouro. O prognóstico se confirmou e Jackson correspondeu o chamado. Desde que assumiu o comando do ataque dos Ravens, o vencedor do Troféu Heisman de 2016 trouxe a sua ameaça terrestre para a unidade e modificou o time. São seis vitórias e um empate até aqui, com Jackson estabelecendo o recorde de jardas terrestres por partida de um QB desde a fusão da NFL, com 79,4.

>>> Confira o calendário completo dos playoffs

Se os Ravens evoluíram durante a temporada e encontraram os caminhos para os playoffs, Anthony Lynn conseguiu repetir a fórmula usada na segunda metade da temporada anterior para fazer dos Chargers um dos melhores times da liga.

Apesar de se classificarem via Wild Card, a franquia de Los Angeles é dona da segunda melhor campanha geral da AFC, atrás apenas do seu rival de divisão Kansas City Chiefs. Durante o ano, os Chargers mostraram ser um time completo e imprevisível tanto na defesa como no ataque. Na parte ofensiva, Philip Rivers é o grande responsável pelas esperanças dos Chargers. Em sua 15ª temporada na NFL, ele acumula os melhores números de um quarterback que nunca chegou ao Super Bowl: 4.518 passes completados, 54.656 jardas aéreas e 374 passes para TD. Será que chegou a hora dele?

No final de dezembro, os Chargers tiveram a chance de empatar o retrospecto geral do confronto, mas falharam. Com a vitória dos Ravens naquela ocasião, a franquia de Baltimore alcançou o sétimo triunfo sobre Los Angeles, que tem cinco.

Mais do que a ampliação da vantagem histórica, o duelo da semana 16 foi muito importante para o embate deste domingo. Saindo de sua predisposição para o jogo terrestre, Baltimore se destacou em jogadas aéreas naquela partida. Lamar Jackson, por exemplo, terminou o jogo com apenas 39 jardas terrestres, mas lançou para 204 jardas, além de um passe para um TD de 68 jardas. Outro ponto fora da curva e determinante para a vitória por 22 a 10 de Baltimore, foi o fraco desempenho de Philip Rivers, que terminou a partida com somente 181 jardas, nenhum touchdown, duas interceptações e um rating de 51.7.

Difícil fugir do óbvio e não afirmar que os Ravens precisam repetir o desempenho do dia 22 de dezembro para avançarem ao Divisional Round. Porém, nos playoffs a história é sempre outra. Lamar Jackson roubou a posição de Joe Flacco e já é o futuro dos Ravens, mas enfrentará agora um dos maiores desafios de sua carreira. Quando entrar em campo, Jackson se tornará o quarterback mais jovem a iniciar um jogo de pós-temporada. É imprescindível que ele consiga suportar essa pressão para fazer um grande jogo e levar os Ravens à vitória.

Porém, Jackson não está sozinho nessa. O front seven dos Ravens é um verdadeiro terror para os quarterbacks, e é aí que o cenário se apresenta favorável para os donos da casa. De acordo com o Pro Football Focus, a linha ofensiva dos Chargers foi ranqueada como a terceira pior da NFL protegendo o QB – até aqui o grupo cedeu 26 sacks e 36 QB hits. Por sua vez, a defesa de Baltimore é uma das melhores defesas da liga executando blitzes: são 24 sacks e um rating de 71.0 em jogadas desse tipo.

Depois da derrota em casa, Anthony Lynn certamente sabe quais erros seu time não poderá cometer se quiser avançar na pós-temporada. É necessário que o trabalho com a linha ofensiva tenha sido intenso e que a unidade tenha um grande desempenho, até recebendo uma boa ajuda dos running backs para proteger o QB. Falando nele, Philip Rivers é outro que deve ter muito fresco em sua mente o que deve fazer de diferente neste domingo. É muito difícil imaginar que ele repita o fraco desempenho da primeira partida.

Analisando os últimos jogos dos Ravens, embora a defesa seja muito agressiva, a unidade falhou em alguns momentos recentemente. Na última partida da temporada, contra os Browns, a equipe permitiu que Baker Mayfield lançasse para 376 jardas e 3 touchdowns, por exemplo. Assim, com a qualidade que tem, Rivers pode muito bem encontrar os espaços na secundária adversária e conduzir os Chargers à vitória.

O Baltimore aparece com um ligeiro favoritismo nas casas de aposta – muito pelo fator casa: enquanto a vitória dos Ravens rende R$1,71 para 1, o triunfo dos Chargers paga R$2,20 para cada real investido segundo os odds do Oddsshark.com/br. Fique de olho nessa aposta nos Chargers: um time mais equilibrado no geral e que costuma a ser mortal fora de casa.

Palpite do Endzone Brasil: Los Angeles Chargers 24 X 19 Baltimore Ravens

Comentários