Wild Card 2019: Prévia de Philadelphia Eagles x Chicago Bears

A rodada de playoffs se encerra na noite deste domingo (06) com um jogaço dentro da NFC. Já classificado, o Chicago Bears resolveu não poupar nenhum titular e atropelou o Minnesota Vikings na semana 17. Além de eliminar o rival, o resultado colocou em seu caminho nada menos que o campeão Philadelphia Eagles! Será que Nick Foles vai manter a mística? Ou a forte defesa dos Bears vai passar o carro? Teremos a resposta às 19h35 (horário de Brasília) em um Soldier Field completamente abarrotado na Cidade dos Ventos.

Apesar dos caminhos de Eagles e Bears terem sido completamente diferentes em 2018, uma coisa as duas equipes tem em comum: a ligação com a ‘raiz de treinadores’ de Andy Reid – será a batalha de seus dois discípulos mais rescentes.

>>> Confira o calendário completo dos playoffs

Após alguns tempo como coordenador ofensivo dos Chiefs, Doug Pederson chegou aos Eagles em 2016 e no segundo ano já trouxe para Philly o tão sonhado Super Bowl. Quem entrou no seu lugar? Matt Nagy. Após dois bons anos nos Chiefs, ele foi contratado pelos Bears e, em poucos meses, mudou a equipe da água para o vinho. Nagy conseguiu extrair mais do então contestado Mitch Trubisky e apoiou o seu jogo em uma defesa fortíssima – que cedeu uma média de apenas 17,7 pontos este ano. O time dominou a NFC North e conseguiu a primeira classificação aos playoffs em oito anos.

Do outro lado, mais uma vez temos a ‘mística’ desse Philadelphia Eagles. Desacreditado por todos no ano passado, o time atropelou os adversários sob a batuta do reserva Nick Foles e venceu com muito mérito o Super Bowl 52. Será que o conto de fadas pode se repetir em 2018? O time escapou do rótulo de virtual eliminado e foi buscar uma classificação heroica para os playoffs – mais uma vez apoiado nas atuações do MVP do SB. O ataque anotou uma média de 28.7 pontos e foi vital nos triunfos diante de Rams, Texans e Redskins (dois times que estão nos playoffs).

O histórico é bem mais favorável para os Bears no confronto geral: são 25 vitórias contra apenas 14 dos Eagles ao longo dos anos. A boa notícia para as Águias é a vantagem em duelos de pós-temporada: são duas vitórias (1979 e 2001) e apenas uma derrota em 1988 – o famoso ‘Fog Bowl’ no mesmo Soldier Field.

O último encontro das equipes aconteceu em 26 de novembro de 2017 e foi um massacre dos Eagles no Lincoln Financial Field: 31 a 3 com direito a três touchdowns de Carson Wentz e duas interceptações de Mitch Trubisky.

A principal chave para a vitória dos Bears será tirar o peso dos ombros do ponto mais fraco desta ótima equipe: o quarterback Mitch Trubisky – que fará sua estreia na pós-temporada. Para isso, será vital que o jogo corrido funcione com a dupla Jordan Howard e Tarik Cohen. Como a defesa das Águias cedeu apenas 165 jardas terrestres somando os três últimos jogos, Matt Nagy precisará ser extremamente criativo nas formações para conseguir mover as correntes no ataque – com vários sweeps e trick plays.

Na defesa, difícil destacar algo muito longe do que o time está fazendo atualmente: um pass-rush brutal, linebackers talentosos e uma secundária que rouba bolas – é o time que mais forçou turnovers em 2018: 36 no total. Além do que vem sendo feito, será fundamental que o grupo consiga brecar Zach Ertz: o TE entrou para a história da liga com 116 recepções em 2018 – quebrando a marca de 110 de Jason Witten. São 1,163 jardas e oito touchdowns do camisa 86. Se Chicago anular o tight end, estará com uma mão na vitória.

Pode parecer que não, mas a experiência em playoffs pesa demais neste tipo de confronto: quem não e lembra do duelo entre Falcons e Rams no ano passado? Será fundamental que Philly utilize toda essa bagagem de atual campeão a seu favor. Falando do ataque, a chave para a vitória dos Eagles estará em manter Nick Foles em campo todos os 60 minutos! O QB foi diagnosticado com um problema nas costelas e pode deixar o gramado caso leve uma forte pancada. Lane Johnson e companhia precisarão fazer o jogo da vida contra Khalil Mack e sua trupe.

Na defesa, a chave para os Eagles está nas trincheiras. O time vençeu o último Super Bowl apoiado em um pass-rush muito forte – e ele precisa voltar a aparecer para que a equipe retorne à Filadélfia classificada. A ideia é colocar MUITA pressão no QB Mitch Trubisky e forçar o estreante em playoffs a cometer erros. O grupo vem melhorando demais ultimamente e roubou oito bolas somando os últimos quatro compromissos. Fletcher Cox e companhia precisam aparecer – assim como no lance que definiu o Super Bowl contra Tom Brady.

This image has an empty alt attribute; its file name is EM-QUEM-APOSTAR2-300x129.jpg

Será que as casas de aposta não aprendem nunca? Os Eagles mais uma vez aparecem como grandes azarões! Não se lembram do ano passado? A diferença na aposta de spread, ou seja, que um time vai vencer o outro por uma quantidade de pontos pré-estabelecida, é de seis pontos segundo os odds do Oddsshark.com/br.

Pode ser que os Eagles não vençam, mas não será uma derrota por mais de seis pontos. Se quiser arriscar, a vitória dos Eagles paga R$3,05 a cada real apostado, agora, o mais recomendado é a aposta que Philly vença ou perca por até seis pontos (spread Eagles -6,5), pagando R$1,91 para 1.

Palpite do Endzone Brasil: Philadelphia Eagles 17 x 20 Chicago Bears

Comentários