Nick Foles no mercado! Eagles não vão colocar a ‘franchise tag’ no quarterback

Após idas e vindas de uma relação vitoriosa, a parceria entre Nick Foles e Philadelphia Eagles parece ter chegado ao fim de forma amigável nesta quarta-feira (27). Depois de muita especulação, o executivo das Águias, Howie Roseman, disse em entrevista coletiva que Philadelphia não vai colocar a ‘franchise tag’ no jogador – o que torna o quarterback livre para assinar com qualquer equipe na abertura do mercado.

A expectativa era de que a equipe colocasse a ‘tag’ em Foles para poder ‘controlar’ o destino do jogador – evitando que o camisa 9 asinasse com os rivais Giants e Redskins, por exemplo. A atitude de deixar Foles sair livremente mostra, acima de tudo, muito respeito e consideração da franquia por um dos maiores jogadores da história dos Eagles.

“Depois de muita conversa, noós decidimos que deixar Foles se tornar um free agent é a decisão correta a se tomar. Ele é um tremendo jogador, MVP de Super Bowl, e um dos 15 melhores QBs da liga. Nós tivemos muita sorte de contar com os serviços dele e desejamos muita sorte no futuro.”

Howie Roseman, executivo dos Eagles

Saída de Foles era inevitável

A novela entre Eagles e Foles teve novo capítulo logo no fim da temporada – quando a comissão técnica se manifestou dizendo que, apesar de mais uma pós-temporada maravilhosa de Nick, Carson Wentz seguia como titular na Filadélfia. Os Eagles até se dispuseram a pagar 20 milhões para ter o camisa 9 em 2019, mas Foles prontamente respondeu que pagaria os dois milhões previstos no contrato para ser um free agent no dia 13 de março.

Ao invés de colocar a tag e ‘prender’ Foles, para negociá-lo com o time de sua escolha, Philly teve uma atitude sensata e colocou um ponto final nas especulações com a declaração de Roseman nesta quarta-feira.

O free agent mais desejado do mercado?

Certamente o QB de 30 anos vai receber um ótimo contrato de algum time desesperado por um bom quarterback. Após liderar os Eagles a um inédito título do Super Bowl em 2017, sendo o MVP da final, o camisa 9 voltou a assumir o posto de titular em 2018 e comandou uma arrancada heroica da equipe aos playoffs – quase levando Philadelphia a mais uma final da NFC.

Comentários