Quarterback de elite? Veja o que esperar de Joe Flacco agora no Denver Broncos

Para surpresa de absolutamente ninguém, a ‘era Joe Flacco’ acabou no Baltimore Ravens. Assim como noticiamos ontem, o Denver Broncos fez uma troca para poder contar com o jogador em 2019 – dando ao Baltimore Ravens uma escolha de quarta rodada. A movimentação gerou uma revolta quase que instantânea do torcedor dos Broncos nas redes sociais – que seguem órfãos de um bom quarterback desde a aposentadoria da lenda Peyton Manning. Afinal, o que esperar de Flacco nas montanhas do Colorado?

Infelizmente para a grande torcida do Denver, não muita coisa. Para começar, trata-se de um veterano de 34 anos que não se movimenta no pocket – combinação ruim com uma linha ofensiva bastante criticada nos últimos anos. Além disso, os três anos de contrato que os Broncos assumiram são salgados: 18,5 milhões em 2019, 20 em 2020 e 24 em 2021. Mesmo cortando Case Keenum, ainda será um preço bastante alto.

Quarterback de elite? Nem pensar

Essa é uma discussão que perdura há algum tempo e que, nos últimos anos, se tornou mais uma piada do que qualquer outra coisa. Joe Flacco não é elite e nem nunca será. Trata-se de um quarterback mediano que teve bons jogos na pós-temporada de 2012, mas nada além disso. Nao é um jogador capaz de dar vida nova a um ataque que segue capengando desde que Manning pendurou as chuteiras.

Flacco nunca liderou a NFL em nenhuma categoria no jogo aéreo – nem mesmo em interceptações. Em 11 anos na liga, o máximo que conseguiu foi uma temporada de 27 touchdowns e nunca completou mais do que 65% dos passes. Em apenas uma das temporadas ele terminou com menos de 10 interceptações – o ano que jogou apenas nove jogos por conta de lesão.

A aquisição parece ser mais uma das tentativas frustradas de John Elway para achar o próximo Peyton Manning – fracassos como Brock Osweiller, Trevor Siemian, Paxton Lynch e Case Keenum. Claro que a NFL não é uma ciência exata, portanto, há uma pequena chance de que o veterano melhore o seu jogo respirando novos ares. Agora é esperar para ver.

Comentários