Rob Gronkowski é o maior tight end de todos os tempos?

Os torcedores do New England Patriots foram surpreendidos com uma notícia triste na noite do último domingo: Rob Gronkowski anunciou sua aposentadoria após nove temporadas defendendo a equipe de Foxborough. Gronk pendura a chuteiras como um dos jogadores mais dominantes da atualidade, especialmente na pós-temporada, e certamente caminha a passos largos para ter o seu nome no Hall da Fama da NFL. Após a notícia ser divulgada, uma pergunta surge quase que de forma inevitável: será que o camisa 87 é o maior tight end de todos os tempos?

Antes de respondê-la, vamos aos números. Em nove anos na NFL, Gronk computou 521 recepções, 7,861 jardas e 79 touchdowns (maior marca da NFL desde que entrou na liga em 2010). Talvez o grande ponto a favor do TE ex-Pats seja a sua produção na hora mais importante: nos playoffs. Gronk se aposenta como o tight end mais produtivo da história da pós-temporada: 81 recepções, 1,163 jardas e 12 TDs em 16 partidas. Ele ajudou os Pats a chegarem a cinco Super Bowls e levou três – dois deles participando da grande final.

Para fugir um pouco de estatísticas, também vale ressaltar as qualidades únicas de Gronk dentro de campo. O camisa 87 revolucionou a posição de tight end na útima década aliando uma capacidade incrível de receber a bola com seu tamanho e velocidade: decisivo tanto em passes curtos no meio do campo como em bolas longas e dentro da end zone. Gronkowski também dominava ajudando no jogo corrido e foi um monstro na proteção do QB – tão bom como um tackle de elite.

Não há dúvidas que Rob Gronkowski é o o tight end MAIS TALENTOSO a pisar em um gramado da NFL. Agora, há uma grande diferença entre o mais talentoso e o maior de todos os tempos.

Tony Gonzalez continua sendo o maior tight end da história

Quando está em jogo a alcunha ‘o maior de todos os tempos’, todos os fatores possíveis devem ser levados em conta – inclusive regularidade e longevidade. Nesse ponto, não dá nem para começar a comparar. Além de ter números tão espetaculares como os de Gronk, Tony Gonzalez atuou na liga por 17 anos e ficou de fora de dois, isso mesmo, dois jogos por conta de lesão. Já Gronk atuou por nove temporadas e desfalcou os Patriots por 29 oportunidades.

Talvez a nova geração de fãs da NFL não tenha visto Gonzalez em campo, mas o que ele construiu na liga ao longo das duas últimas décadas é algo que dificilmente alguém conseguirá igualar: foram 14 Pro Bowls jogando com quarterbacks incrivelmente piores do que Tom Brady e com pouquíssimos outros alvos ao seu lado para desviar a atenção dos defensores.

Claro que ele não era tão dominante fisicamente como Gronk, mas ninguém consegue 1,300 recepções e 15 mil jardas aéreas por acidente. Ele é o oitavo jogador que mais recebeu touchdowns na história da liga com 111 – o segundo entre os tight ends (apenas atrás de Antonio Gates). Ninguém foi tão bom por tanto tempo – e é por isso que Gonzalez merece ser chamado de maior tight end de todos os tempos.

Agora, não há dúvida que Gronkowski ainda pode ser o número 1 se manter sua dominância e o alto nível de atuações por mais alguns anos. Quem sabe ele segue o exemplo de Jason Witten e voltar à NFL? Os fãs de futebol americano agradecem.

Comentários