Análise de elenco e posições carentes para o Draft 2019 da AFC East: Patriots, Dolphins, Jets e Bills

Ao longo dos próximos dias o Endzone Brasil chega com um especial analisando os elencos e as carências das 32 equipes da NFL dias antes do tão esperado Draft na próxima quinta-feira (25). Hoje é dia de falar da AFC East!

Número de escolhas no Draft 2019: Dez
Três posições carentes para o Draft: Wide receiver, pass-rusher e linebacker

Ao contrário de outros QBs calouros, Josh Allen teve momentos extremamente promissores e parece ser o futuro da franquia nos próximos anos. Pensando nisso, os Bills trataram de trazer peças para ajudar o garoto reforçando a linha ofensiva, os WRs John Brown e Cole Beasley e o TE Tyler Kroft. O preço foi meio salgado, mas os jogadores devem contribuir bastante.

Agora, se o time estivesse satisfeito com o seu corpo de recebedores, não teria ficado muito próximo de uma troca com os Steelers por Antonio Brown. A impressão é que ainda falta aquele alvo confiável para o jovem Allen – e ele pode vir nas primeiras escolhas do próximo Draft.

Agora, é inevável que a maior atenção no evento do dia 25 deve vir em relação à defesa – com pontos de atenção em todos os três setores. Sean McDermott é uma das maiores mentes defensivas da liga e vai saber encontrar bons prospectos – especialmente com a 9ª escolha geral.

Número de escolhas no Draft 2019: Sete
Três posições carentes para o Draft: Quarterback, linha ofensiva e linha defensiva

Apertaram o botão ‘reset’ em Miami! Com muitos veteranos caros dispensados, entre eles o QB Ryan Tannehill, e outros que deixaram o elenco no Free Agency, está claro que a franquia está com o olho lá na frente e construindo uma base para os próximos anos. Como a classe de QBs de 2019 não é tão promissora, pode ser que o time leve o ano com Ryan Fitzpatrick e busque o ‘franchise QB’ em 2020 – quando deve ter 100 milhões no cap para gastar.

Embora seja bem improvável imaginar que Miami subiria algumas posições para buscar o seu QB, não se surpreenda com a nova direção utilizando a 13ª geral em um dos três melhores nomes caso eles ‘caiam no colo’ nesta posição. Como Cardinals e Giants possivelmente devem ir de QBs, isso parece uma possibilidade mais remota.

Embora todo os setores precisem de ajuda, Miami precisa com urgência focar nas trincheiras. Com as partidas de Cameron Wake e Robert Quinn, o time é quase que obrigado a buscar bons pass-rushers. A linha ofensiva também está com alguns buracos, especialmente na posição de right tackle, e precisa de bastante ajuda.

Número de escolhas no Draft 2019: Doze
Três posições carentes para o Draft: Tight end, defensive tackle e wide receiver

Em matéria de compra e venda de jogadores, a offseason de New England foi bem parecida com a do ano passado: perdendo jogadores importantes para outras equipes com contratos astronômicos. Muito se falava que o New England Patriots de 2018 era o time mais fraco da franquia nos últimos anos em matéria de talento – e o resultado disso foi mais um Vince Lombardi na prateleira. O time sempre é franco favorito ao título enquanto Bill Belichick e Tom Brady estiverem por lá – independente de quem esteja no elenco.

O único grande buraco no elenco para 2019 é bem óbvio: tight end. Como New England não buscou um substituto para Rob Gronkowski, certamente Belichick e sua trupe devem estar de olho em um jovem talento no Draft. Como o time conta com 12 escolhas no evento, não se surpreenda com os Pats subindo posições para buscar o nome desejado – visto que os doisstop TEs devem sair entre as 20 primeiras picks.

No mais, os Patriots precisam trazer substitutos para alguns veteranos que deixaram o elenco campeão do último Super Bowl – especialmente Malcom Brown. Portanto, a posição de defensive tackle deve ser uma das prioridades máximas. Com os WRs em fim de contrato e o futuro de Josh Gordon incerto, novos alvos para Tom Brady devem chegar.

Número de escolhas no Draft 2019: Seis
Três posições carentes para o Draft: cornerback, pass-rusher e wide receiver

Desde que o novo acordo de trabalho entrou em vigor em 2011, ninguém gastou tanto dinheiro em apenas uma intertemporada como o New York Jets: foram 120 milhões apenas em dinheiro garantido aos jogadores! Apesar de ter trazido bons nomes, o time não voltará aos playoffs se Sam Darnold não der um bom salto de qualidade em seu segundo ano na liga.

Como todos os times com QBs jovens, a meta dos Jets parece ser dar a Darnold as melhores condições possíveis para brilhar. Embora Robby Anderson, Quincy Enunwa e Jamison Crowder formem um bom trio de wide receivers, ainda falta aquele alvo grande e confiável para os momentos de pressão.

É claro que tanto Nick Bosa, Quinnen Williams ou Josh Allen cairiam com uma luva neste elenco, mas o que anda circulando na liga é a possibilidade dos Jets estarem abertos a negociar a 3ª escolha para equipes que precisem de quarterback buscarem Dwayne Haskins na frente do rival Giants. Vale ficar de olho.

Comentários