Análise do Draft 2019 na AFC North: notas do desempenho de Steelers, Ravens, Bengals e Browns

BALTIMORE RAVENS

RODADAESCOLHAJOGADOR
125WR Marquise Brown
385EDGE Jaylon Ferguson
393WR Miles Boykin
4113RB Justice Hill
4123G Ben Powers
4127CB Iman Marshall
5160DT Daylon Mack
6197QB Trace McSorley

Muita velocidade no Draft dos Ravens! Além de correr com a bola, as escolhas de Marquise Brown e Miles Boykin deixam claro que os Ravens devem apostar nos passes mais longos – provavelmente em play-actions. Justice Hill também pode ser uma válvula de escape para Lamar Jackson e será um bom complemento a Mark Ingram. A grande questão no Draft de Baltimore foi a pouca atenção com a defesa – que perdeu vários jogadores talentosos no free agency. Foram apenas três atletas entre os oito escolhidos – apenas um nos três primeiros rounds. Trace McSorley é um bom reserva para Jackson com algumas similaridades.

Nota: 7


CINCINNATI BENGALS

ROUNDPICKPLAYER
111OT Jonah Williams
252TE Drew Sample
372LB Germaine Pratt
4104QB Ryan Finley
4125DT Renell Wren
4136G Michael Jordan
6182RB Trayveon Williams
6210LB Deshaun Davis
6211RB Rodney Anderson
7223CB Jordan Brown

Quem esperava um quarterback aparecendo na 11ª escolha caiu do cavalo: mesmo com Dwayne Haskins ainda na mesa, o time tratou de preencher uma das maiores lacunas do elenco trazendo um dos melhores prospectos de linha ofensiva da classe. A movimentação significa um voto de confiança a Andy Dalton, certo? Vamos com calma. Cincinnati confundiu a cabeça de todos trazendo um quarterback na quarta rodada: Ryan Finley. Embora ele não tenha potencial imediato de ser titular na liga, pode ser que a pressão em utilizá-lo aumente caso Dalton não dê nenhum sinal de melhora com a nova comissão técnica. Buscar o TE Drew Sample na segunda rodada foi um reach significativo.

Nota: 6,5


CLEVELAND BROWNS

ROUNDPICKPLAYER
246CB Greedy Williams
380LB Sione Takitaki
4119S Sheldrick Redwine
5155LB Mack Wilson
5170K Austin Seibert
6189G Drew Forbes
7221CB Donnie Lewis

Ninguém em sã consciência vai reclamar da falta de uma escolha de 1ª rodada com a chegada de Odell Beckham Jr. ao elenco. Listamos linebacker e secundária como o ponto a ser melhorado no Draft da equipe – e as quatro primeiras escolhas envolveram jogadores do setor. Mesmo escolhendo na metade da segunda rodada, o time conseguiu um prospecto que muitos avaliavam como o melhor cornerback da classe: Greedy Williams apenas caiu nos rankings pela dificuldade nos tackles. e escolha de Takitaki foi o maior reach da classe. O que mais surpreendeu negativamente foi a ausência de mais reforços na linha ofensiva – outro setor mais carente da equipe.

Nota: 7,5


PITTSBURGH STEELERS

ROUNDPICKPLAYER
110LB Devin Bush
366WR Diontae Johnson
383CB Justin Layne
4122RB Benny Snell
5141TE Zach Gentry
6175EDGE Sutton Smith
6192DL Isaiah Buggs
6207LB Ulysees Gilbert
7219OT Derwin Gray

Para se ter uma noção de quanto os Steelers queriam contar com Devin Bush, pela primeira vez na história da franquia eles subiram ao top 10 para buscar um jogador. A decisão foi excelente: trouxe um dos melhores prospectos de toda a classe e ainda preeenche um buraco gigantesco no meio da linha de linebackers desde a saída de Ryan Shazier. Na escolha vinda da troca por Antonio Brown, os Steelers trouxeram o WR Diontae Johnson. Embora a troca, em um primeiro momento, pareça absurda, é preciso confiar na capacidade da direção da equipe em selecionar wide receivers de qualidade. O tão sonhado cornerback veio apenas na 3ª rodada e é um nome que, em um primeiro momento, não deve empolgar o torcedor. Pelo menos eles tamparam os maiores buracos do elenco ao fim do evento.

Nota: 7,5


Comentários