Finalmente chegou a vez de Andy Reid? Técnico volta ao Super Bowl após 15 anos

É inegável que Andy Reid é um dos principais técnicos da história da NFL. O treinador do Kansas City Chiefs possui um currículo invejável: números expressivos, títulos de conferência, uma das maiores mentes ofensivas da atualidade e adorado pelos torcedores por sua simplicidade e carisma. Andy Reid tem tudo… menos um título de Super Bowl. Aos 61 anos de idade, ele retorna à grande final após 15 anos, diante do San Francisco 49ers em Miami, e busca dar aos Chiefs o primeiro título de Super Bowl em 50 anos.

Esta é a segunda vez em 20 anos como treinador principal que Reid chega à grande final da NFL. A primeira chance do técnico foi em 2004 – quando levou o Philadelphia Eagles para a decisão diante do New England Patriots. Apesar de Philly ter feito um bom jogo, o título não veio. Afinal, finalmente chegou a vez do nosso querido “Morsa” levantar o Vince Lombardi?

>>PÁGINA ESPECIAL DO ENDZONE BRASIL COM TUDO SOBRE O SUPER BOWL 54

A grande trajetória de Reid nos Eagles

Nativo de Los Angeles, Califórnia, Andy Reid sempre teve o futebol americano presente em sua vida. Aos 13 anos (mas com tamanho de adulto já), Reid conquistou uma competição de ‘Punt, Pass and Kick’, ao vivo, no intervalo de um Monday Night Football em 1971. O esporte é a principal paixão de sua vida.

Durante os anos 80, foi treinador e assistente em diversas universidades, até finalmente chegar na NFL – para ser assistente no Green Bay Packers. Em Wisconsin ele fez parte da comissão técnica que venceu o Super Bowl 31, na temporada de 1996. Um marco importante, mas Reid sabia que podia muito mais.

Em 1999, foi contratado como técnico principal do Philadelphia Eagles – posição que ocupou até 2012. Após uma primeira temporada de reconstrução, os Eagles chegaram 5 vezes seguidas aos playoffs, incluindo 4 títulos de divisão e 4 finais de conferência consecutivamente. Números absolutamente fantásticos, sob o comando de um ataque poderoso que passava por Donovan McNabb, Terrell Owens, Brian Westbrook e cia.

O lado negativo? O time comandado por Reid perdeu 3 finais de conferência seguidas e, quando finalmente chegou ao Super Bowl, perdeu para o New England Patriots. Era uma QUASE dinastia perdendo para uma dinastia consolidada. Os Eagles chegaram a mais uma final de NFC em 2008, mas perderam para o Arizona Cardinals.

Em 2012, Philadelphia escolheu não renovar o contrato de Reid. Durante os 14 anos com os Eagles, ele conquistou 120 vitórias, 10 vitórias nos playoffs e uma porcentagem total de 60,9% de vitórias – todos recordes da franquia. Foram 6 títulos de divisão e 5 finais de NFC, números superados apenas por Bill Belichick nesse período. Porém, zero conquistas de Super Bowl. Ainda assim, merecidamente, Reid foi introduzido no hall da fama do Philadelphia Eagles.

A transição para Kansas City e uma nova era

Reid foi muito procurado durante a intertemporada e finalmente assinou com o Kansas City Chiefs para 2013. O “Morsa” chegou com tudo e ganhou as primeiras 9 partidas da temporada, revolucionando o ataque liderado por Alex Smith. Após um final inconsistente de calendário, encarou o Indianapolis Colts na rodada de Wild Card. Mais uma derrota de quebrar o coração: uma virada por 45 x 44 dos Colts – que estavam perdendo por 28 pontos em certo ponto do jogo.

A estigma de ‘’pipoqueiro nos playoffs’’ continuava crescendo. Em 2014, os Chiefs nem chegaram na pós-temporada, porém esta foi a última temporada em que isso aconteceu. Em 2015, uma derrota no Divisional Round para os Patriots. Muitas críticas a Reid por uma característica que lhe acompanha por toda carreira. Péssimas decisões nos momentos decisivos e terrível controle do relógio e de seus timeouts.

A partir de 2016, uma sequência de 4 títulos seguidos de divisão, similar a sua campanha nos Eagles. Mais 3 derrotas – incluindo uma na temporada passada. A final da AFC parecia sob controle de KC, até decisões erradas e faltas bobas contribuírem para o empate dos Patriots e subsequente virada na prorrogação.

Desta vez será diferente?

Deta vez Reid não teve que passar pelo seu maior algoz, o New England Patriots, ele pegou quem veio pela na frente e passou por cima. Com duas viradas, sobre Texans e Titans, chegou merecidamente no Super Bowl. O treinador dos Chiefs tem a melhor oportunidade de sua carreira contra os 49ers no dia 02 de fevereiro. Um duelo totalmente em aberto. Reid tem controlado suas falhas e parece finalmente estar pronto, e acima de tudo, tem um dos QB’s mais eficientes e explosivos da NFL ao seu comando.

De forma similar a Bill Cowher, ex-treinador dos Steelers e recém membro do Hall da Fama da NFL, Andy Reid pode consolidar sua vaga em Canton, Ohio (casa do Hall da Fama) com uma vitória neste Super Bowl. Cowher tinha os números, tinha toda a historia, mas não tinha o maior título. Em 2006, apoiado finalmente por um grande QB em Ben Roethlisberger, o Pittsburgh Steelers de Cowher foi vencedor do SB.

Andy Reid finalmente tem em Patrick Mahomes, um QB capaz de guiá-lo para o maior título de sua carreira. Será que um dos treinadores mais amados e carismáticos da liga consegue a maior glória de sua vida neste Super Bowl 54? Veremos o que o destino reserva para o nosso querido “Morsa” em Miami.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários