Wild Card 2020: Prévia de New Orleans Saints x Minnesota Vikings

Há praticamente dois anos, Minnesota Vikings e New Orleans Saints protagonizaram um dos melhores jogos da história dos playoffs – embate que ficou conhecido como o “Milagre de Minneapolis”. Depois de sofrer um revés extremamente doloroso na ocasião, os Saints voltam a cruzar com o rival, mas desta vez o duelo será no Mercedes-Benz Superdome. Será que New Orleans terá a sua vingança? A promessa é de um jogaço às 15h deste domingo (05) na Louisiana.

Depois de ‘bater na trave’ por dois anos consecutivos, com eliminações revoltantes, o New Orleans Saints manteve a base da equipe e chega bem mais ‘cascudo’ para a terceira pós-temporada consecutiva. O time parece estar atingindo o seu ápice nas últimas semanas e está extremamente focado em dar a Drew Brees o segundo anel de campeão da carreira. Aliás, o desempenho de New Orleans nos playoffs jogando em casa desde a chegada de Brees e do técnico Sean Payton é assustador: seis vitórias e apenas uma derrota.

>>> Confira o calendário completo dos playoffs

Do outro lado, há um Minnesota Vikings que já viveu dias melhores em 2019: a equipe chega em janeiro com duas derrotas seguidas na bagagem. Mesmo poupando grande parte dos titulares na semana 17, é algo a se ficar de olho. Como New Orleans é um dos melhores times da NFL contra corridas, Minnesota vai precisar, mais do que nunca, do talento de Kirk Cousins para vencer. Será que o quarterback finalmente quebra a escrita e brilha em um jogo grande? Veja a prévia do duelo!

O último encontro das equipes na temporada regular foi na semana 1 de 2018. Na ocasião, Sam Bradford destruiu a defesa dos Saints pelo ar e Minnesota venceu por 29 a 19 no US Bank Stadium. No geral, os Vikings possuem uma boa vantagem no confronto: 24 vitórias e 12 derrotas.

Falando em pós-temporada, foram quatro encontros- com três triunfos de Minnesota e um dos Saints. Os Vikes venceram os dois primeiros: o Wild Card de 1987 por 44 a 10 e o Divisional de 2000 por 34 a 16. Já em 2009 as duas equipes decidiram a NFC: os Saints venceram na prorrogação por 31 a 28 e inclusive faturaram o Super Bowl duas semanas depois. O mais recente, no Divisional de 2017, ficou famoso como o “Milagre de Minneapolis” com uma virada épica dos Vikings com um touchdown de Stefon Diggs com o cronômetro já zerado.

Após um começo de ano conturbado, inclusive com a lesão de Drew Brees, os Saints crescem de produção a cada semana e chegam no auge da forma – especialmente no ataque: Michael Thomas vem fazendo uma temporada de MVP, Alvin Kamara renasceu com 167 jardas e quatro TDs nos últimos dois jogos e o TE Jared Cook segue uma opção segura para Drew Brees com 246 jardas e cinco touchdowns nas últimas quatro semanas.

Na defesa, o principal foco deve ser manter o bom aproveitamento contra corridas: New Orleans é o quarto melhor da NFL cedendo jardas pelo chão. Caso a equipe consiga brecar os avanços dinâmicos de Dalvin Cook (se ele jogar) e forçar Kirk Cousins a ganhar o jogo com o braço, New Orleans fica muito mais próximo da vitória.

A estratégia dos Vikings vai depender diretamente do status de Dalvin Cook: o principal jogador do ataque de Minnesota não joga desde a semana 15, com um problema no ombro, e a sua presença ainda é uma incógnita. Caso ele não estiver em campo para tirar a pressão dos ombros de Cousins, o time dificilmente conseguirá controlar o relógio e ditar o ritmo da partida.

Embora a defesa seja a quinta melhor cedendo pontos, é apenas a 14ª em jardas – má notícia quando do outro lado está o forte ataque de Drew Brees. Para vencer no Superdome, a defesa dos Vikes terá que deixar o ‘vovô’ Brees desconfortável no pocket. O problema é que o camisa 9 sofreu apenas 12 sacks ao longo do ano. Caso Brees precise se livrar da bola antes do tempo, os tão sonhados turnovers podem aparecer.

Como não poderia ser diferente, os Saints aparecem com um bom favoritismo nas casas de aposta. Segundo os odds do Oddsshark.com/br, a vitória de Minnesota paga R$4,20 para cada real apostado; já o triunfo dos Saints no Superdome rende R$1,25 para 1.

Apesar do Minnesota Vikings ser um bom time, o grupo não será páreo para os Saints no Superdome. Mesmo se entrar em campo, Dalvin Cook não estará 100% e não deve ser um grande fator contra a boa defesa de New Orleans contra corridas. Os Saints vão abrir uma boa vantagem e vencer sem grandes sustos na Louisiana.

Palpite do Endzone Brasil: New Orleans Saints 31 x 18 Minnesota Vikings

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários