Análise de elenco da NFC North: posições carentes de Packers, Vikings, Lions e Bears

A contagem regressiva está terminando: o mercado da NFL vai abrir e a promessa é de um período de Free Agency extremamente agitado em 2020! Você sabe qual é a situação atual do seu time? Enquanto dia 18 de março não chega, o Endzone Brasil vai analisar todas as oito divisões e trazer a situação atual do elenco e as posições carentes das 32 equipes antes do caos começar na próxima quinta-feira.

Preparados? Hoje é dia de analisar a NFC North! Veja como está a situação de Baltimore Ravens, Pittsburgh Steelers, Cleveland Browns e Cincinnati Bengals:

CHICAGO BEARS (8-8)

Posições carentes: quarterback, cornerback, linha ofensiva, tight end

É complicado quando uma carência da equipe está em seu principal jogador. Abrir mão totalmente de Mitchell Trubisky talvez não seja o caminho mais inteligente, mas trazer um rival para ele na posição é algo necessário. Cam Newton apareceu como o sonho da torcida, mas a realidade passa mais por nomes como Derek Carr, Andy Dalton, Jameis Winston ou Marcus Mariota. Independente da mudança no comando do ataque, os Bears precisam reforçar seus alvos: a chegada de um recebedor eficiente e de um bom tight end é algo importante.

Um dos principais nomes dessa free agency, Byron Jones deve ser observado com bons olhos pelos Bears – já que a equipe carece de reforço na secundária. Voltando ao ataque, Chicago precisa trabalhar para melhorar sua linha ofensiva, pois o setor deixou a desejar em 2019 e será fundamental para uma evolução da equipe, independentemente de qual peça estiver no comando do pocket.

DETROIT LIONS (3-12-1)

Posições carentes: Safety, linha ofensiva e linha defensiva

Em New England, Matt Patricia se destacou por características defensivas e isso é algo sempre cobrado do head coach dos Lions. A equipe negociou Quandre Diggs com o Seahawks em 2019, então a chegada de um novo safety é algo que Detroit busque fazer. Ainda na secundária, o astro Darius Slay pode ser envolvido em uma troca, se isso acontecer, um cornerback top precisará chegar para repor o lugar.

A linha defensiva da equipe deverá passar por uma grande reformulação, A’Shawn Robinson e Mike Daniels serão free agents e não devem retornar. Matt Stafford seguirá como o QB dos Lions e a equipe precisa trabalhar bem para estruturar melhor sua linha ofensiva, senão a vida do ataque de Detroit seguirá complicada.

GREEN BAY PACKERS (13-3)

Posições carentes: wide receiver, tight end, right tackle, inside linebacker.

Se a chegada de Matt LeFleur trouxe esperanças ofensivas aos Packers, foi o setor defensivo da equipe que passou por uma evolução maior no último ano. Para manter o nível, é importante que a franquia mantenha algumas peças e faça outras aquisições. Blake Martinez será free agente e sua permanência é uma opção, outra seria a chegada de Cory Littleton (Rams). A linha defensiva é outro setor que precisa de reforços, nomes como Gerald McCoy (Panthers) e Ndamukong Suh (Bucs) entram em pauta.

No ataque, os Packers abriram mão de Jimmy Graham e agora precisam buscar outro tight end para servir Aaron Rodgers, Austin Hooper (Falcons) aparece como sonho de consumo para a posição. O corpo de recebedores dos Packers se mostrou insuficiente em 2019, principalmente quando comparado com a produção do jogo terrestre, liderado por Aaron Jones. Com a permanência quase certa de Amari Cooper nos Cowboys, Emmanuel Sanders e Robby Anderson podem estar na mira dos Packers.

MINNESOTA VIKINGS (10-6)

Posições carentes: cornerback, linha ofensiva, wide receiver e safety.

Em uma das movimentações mais relevantes desta offseason até agora, os Vikings dispensaram o cornerback Xavier Rhodes e precisam se movimentar para suprir esta perda. Byron Jones é o principal favorito a substituto. Uma das estrelas da franquias nos últimos anos, Anthony Harris pode testar o mercado neste ano. Se Minnesota não conseguir manter o jogador, será imprescindível repor a saída de Harris com um safety eficiente para jogar ao lado de Harrison Smith.

No ataque o cenário é parecido, já que o corpo de recebedores conta com o talento de Adam Thielen e Steffon Diggs, mas precisa de reforços. Em 2019, quando um (ou os dois) sofreu com lesões, a vida de Kirk Cousins ficou mais complicada e Dalvin Cook precisou carregar o time. Falando em quarterback e running back, os dois precisam ganhar reforços na linha ofensiva para a próxima temporada. Graham Glasgow, dos Lions, aparece como uma boa opção para os Vikings.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários