Análise do Draft 2020 na NFC South: notas do desempenho de Panthers, Falcons, Buccaneers e Saints

Após muita expectativa, o Draft 2020 já entrou para os livros de história da NFL. Muitos times conseguiram fazer trabalhos excelentes e realmente reforçaram seus elencos para os próximos anos. Já outros fizeram escolhas, digamos, bem questionáveis. Quem se deu bem? Quem se seu mal? Chegou o dia de analisar o trabalho dos times da NFC South no Draft 2020: Carolina Panthers, Atlanta Falcons, Tampa Bay Buccaneers e New Orleans Saints.

Lembrando que a nota final do Draft das equipes é uma média da nota de todos os redatores do Endzone Brasil e vai de zero a dez. Vamos lá?

CAROLINA PANTHERS

1ª rodada (7): DI Derrick Brown, Auburn
2ª rodada (38): Edge Yetur Gross-Matos, Penn State
2ª rodada (64): S Jeremy Chinn, SIU
4ª rodada (113): CB Troy Pride Jr., Notre Dame
5ª rodada (152): S Kenny Robinson, WVU*
6ª rodada (184): DI Bravvion Roy, Baylor
7ª rodada (221): CB Stantley Thomas-Oliver, FIU

Em apenas dois anos, a defesa do Carolina Panthers foi de top 10 para a segunda pior da liga cedendo pontos em 2019. Por isso, não é de se estranhar que o time foi o primeiro de toda a era moderna da NFL a ter, pelo menos, sete escolhas do Draft e utilizar todas em apenas um dos lados da bola oval.

Apesar da necessidade também na linha ofensiva, era público e notório que Carolina precisava de ajuda nos três níveis da defesa. Brown possivelmente era o segunDo melhor prospecto defensivo depois de Chase Young e deve fazer uma linha feroz com Kawann Short, Brian Burns and e Yetur Gross-Matos – calouro cotado para sair na primeira rodada. Jeremy Chinn também foi um steal no final da segunda rodada.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 7,3


TAMPA BAY BUCCANEERS

1ª rodada (13): T Tristan Wirfs, Iowa
2ª rodada (45): S Antoine Winfield Jr., Minnesota
3ª rodada (76): RB Ke’Shawn Vaughn, Vanderbilt
5ª rodada (161): WR Tyler Johnson, Minnesota
6ª rodada (194): DI Khalil Davis, Nebraska
7ª rodada (241): LB Chappelle Russell, Temple
7ª rodada (245): RB Raymond Calais, Louisiana

Os Bucs deixaram claro que estão planejando vencer agora trazendo Tom Brady, portanto, precisavam tampar os buracos do elenco e garantir ao GOAT a chance de brigar por mais um anel. Foi exatamente o que o time fez no Draft 2020. Tampa precisava de um right tackle e nem conseguiu acreditar que Wirfs, cotado para der a 4ª escolha, caiu até no colo na 13ª. Proteger o camisa 12 é a prioridade máxima da equipe na próxima temporada.

A sorte também sorriu na segunda rodada com um safety que poderia muito bem ter saído no começo do evento. Winfield chega para reforçar uma secundária que ainda está longe de ser perfeita. Para fechar, Ke’Shawn Vaughn encaixa bem como complemento a Ronald Jones e abre outra opção de passe para Brady. Belo trabalho dos Buccaneers.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 8,7


ATLANTA FALCONS

1ª rodada (16): CB A.J. Terrell, Clemson
2ª rodada (47): DI Marlon Davidson, Auburn
3ª rodada (78): C Matt Hennessey, Temple
4ª rodada (119): LB Mykal Walker, Fresno State
4ª rodada (134): S Jaylinn Hawkins, Cal
7ª rodada (228): P Sterling Hofrichter, Syracuse

Como era esperado por todos, Atlanta reforçou a secundária e a linha defensiva com as duas primeiras escolhas do evento. Agora, nenhum dos jogadores são playmakers que chegam para elevar a defesa dos Falcons de patamar. O time tinha planos para subir e pegar um atleta de mais impacto, mas não executaram na prática. Vale lembrar que eles vão enfrentar Tom Brady e Drew Brees duas vezes por ano em 2020.

Além do mais, a franquia recebeu uma proposta dos Eagles e poderia ter descido para 21ª que ainda conseguiria escolher AJ Terrell. A escolha de Matt Hennessy foi boa, até pela necessidade da equipe no ataque, mas nada espetacular. Não foi um trabalho ruim, mas poderiam ter feito muito mais.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 6,3


NEW ORLEANS SAINTS

1ª rodada (24): IOL Cesar Ruiz, Michigan
3ª rodada (74): LB Zack Baun, Wisconsin
3ª rodada (105): TE Adam Trautman, Dayton
7ª rodada (240): QB Tommy Stevens, Mississippi State

O Draft dos Saints mostra bem que não é preciso ter um caminhão de escolhas para reforçar bem o seu elenco. Mesmo com poucas picks, o time fez um bom trabalho e trouxe atletas que vão contribuir em um futuro próximo. Alguns criticaram o ligeiro reach de Cesar Ruiz na primeira rodada, mas vale lembrar que Larry Warford vem caindo de produção e Drew Brees se incomoda muito mais com pressão pelo miolo da linha do que pelos lados. Portanto, buscar o melhor center da classe não foi algo ruim.

As outras escolhas também foram boas: Zack Baun foi um grande steal na terceira rodada e Trautman era considerado por alguns analistas como o melhor tight end de sua classe. Será interessante como Brees vai utilizar o garoto nos próximos anos – especialmente dentro da red zone. Bom trabalho da equipe reforçando um elenco que não tinha tantos buracos assim.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 7

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários