Análise do Draft 2020 na NFC West: notas do desempenho de 49ers, Seahawks, Rams e Cardinals

Após muita expectativa, o Draft 2020 já entrou para os livros de história da NFL. Muitos times conseguiram fazer trabalhos excelentes e realmente reforçaram seus elencos para os próximos anos. Já outros fizeram escolhas, digamos, bem questionáveis. Quem se deu bem? Quem se seu mal? Chegou o dia de analisar o trabalho dos times da NFC West no Draft 2020: Arizona Cardinals, San Francisco 49ers, Los Angeles Rams e Seattle Seahawks.

Lembrando que a nota final do Draft das equipes é uma média da nota de todos os redatores do Endzone Brasil e vai de zero a dez. Vamos lá?

ARIZONA CARDINALS

1ª rodada (8): LB Isaiah Simmons, Clemson
3ª rodada (72): T Josh Jones, Houston
4ª rodada (114): DI Leki Fotu, Utah
4ª rodada (131): DI Rashard Lawrence, LSU
6ª rodada (202): LB Evan Weaver, Cal
7ª rodada (222): RB Eno Benjamin, Arizona State

Com a 6ª escolha geral do Draft, o Arizona Cardinals selecionou Isaiah Simmons, um dos melhores potenciais da classe. Linebacker, safety, cornerback, pass-rusher o jogador de Clemson impressiona por sua versatilidade e velocidade. O impacto de Simmons deve ser imediato e Arizona terá uma defesa mais potente em 2020.

A troca que enviou DeAndre Hopkins aos Cardinals custou a escolha de 2ª rodada da franquia, mas isso está longe de ser um problema. Hopkins é um dos melhores recebedores da NFL e será uma arma potente para Kyler Murray. Na sequência, Arizona selecionou o tackle Josh Jones e adicionou um jogador de muito potencial para sua linha ofensiva. Certamente, Arizona sai muito mais forte do que entrou nesta offseason.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 7,7


LOS ANGELES RAMS

2ª rodada (52): RB Cam Akers, Florida State
2ª rodada (57): WR Van Jefferson, Florida
3ª rodada (84): EDGE Terrell Lewis, Alabama
3ª rodada (104): S Terrell Burgess, Utah
4ª rodada (136): TE Brycen Hopkins, Purdue
6ª rodada (199): S Jordan Fuller, Ohio State
7ª rodada (234): LB Clay Johnston, Baylor
7ª rodada (248): K Sam Sloman, Miami (Ohio)
7ª rodada (250): OT Treymayne Anchrum, Clemson

Enquanto a NFC Oeste se torna cada vez mais disputada, o Los Angeles Rams parece perder cada vez mais força. Sem escolha na 1ª rodada por conta da troca envolvendo Jalen Ramsey, Los Angeles precisa torcer para que o cornerback recupere seu melhor nível na próxima temporada. Agora sem Todd Gurley, os Rams selecionaram o running back Cam Akers já na 2ª rodada, um tremendo reach, já que o corredor de Florida State era cotado para o segundo do evento.

Em compensação, Los Angeles selecionou o safety Terrell Burgess na 3ª rodada, um potencial steal se Burgess conseguir se manter saudável. Outro jogador que pode render é Brycen Hopkins, tight end escolhido na 136ª posição. Embora tenha problemas com drops, Hopkins é veloz e pode evoluir na sombra de Gerald Everett e Tyler Higbee.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 7


SEATTLE SEAHAWKS

1ª rodada (27): LB Jordyn Brooks, Texas Tech
2ª rodada (48): EDGE Darrell Taylor, Tennessee
3ª rodada (69): IOL Damien Lewis, LSU
4ª rodada (133): TE Colby Parkinson, Stanford
4ª rodada (144): RB DeeJay Dallas, Miami Fla.
5ª rodada (148): Edge Alton Robinson, Syracuse
6ª rodada (214): WR Freddie Swain, Florida
7ª rodada (251): TE Stephen Sullivan, LSU

Na teoria, o Seattle Seahawks foi, tranquilamente, uma das franquias com um dos piores desempenhos no Draft deste ano. Assim como em 2019, Seattle optou por selecionar um linebacker na primeira rodada que não estava entre os principais prospectos da posição. Jordyn Brooks tem muito talento na defesa contra o jogo terrestre, mas não fez sentido ter sido a opção, já que nomes como o de Patrick Queen, por exemplo, ainda estavam no board.

Seguindo com decisões questionáveis, os Seahawks subiram no Draft para pegar Darrell Taylor. Embora o pass-rush seja uma necessidade da franquia já que o retorno de Jadeveon Clowney segue como incerto, Taylor não era visto como um dos principais EDGEs da classe, então uma troca para selecioná-lo é algo controverso.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 3,3


SAN FRANCISCO 49ERS

1ª rodada (14): DI Javon Kinlaw, South Carolina
1ª rodada (25): WR Brandon Aiyuk, Arizona State
5ª rodada (153): OT Colton McKivitz, West Virginia
6ª rodada (190): TE Charlie Woerner, Georgia
7ª rodada (217): WR Jauan Jennings, Tennessee

San Francisco foi inteligente e objetivo neste Draft. Com duas trocas para baixo, os Niners recuperaram capital de escolhas e mesmo assim selecionaram ótimos prospectos. Selecionado na 14ª posição, Javon Kinlaw é excelente em pressionar pelo interior da linha e deve suprir a saída de DeForest Buckner, agora nos Colts. Brandon Aiyuk, escolhido em 25º, chega para ser o principal wide receiver da equipe já como calouro. Eficiente, Aiyuk tem como ponto forte as jardas após a recepção, algo muito explorado por Kyle Shanahan.

No terceiro dia de Draft, San Francisco negociou uma escolha de 5ª rodada deste ano mais outra da 3ª rodada do ano que vem para receber Trent Williams. O offensive tackle estava em litígio com o Washginton Redskins, mas chega aos Niners com potencial para melhorar ainda mais a proteção a Jimmy Garoppolo. Na 7ª rodada, San Francisco selecionou Jauan Jennings, outro recebedor que se destaca pelas jardas após o contato.

Nota dos redatores do Endzone Brasil: 7,7

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários