Patriots em apuros? Entenda porque o time possui a tabela mais difícil da NFL em 2020

Reprodução / Facebook Patriots

Dias após a NFL revelar a tabela completa da próxima temporada, as primeiras análises e previsões começam a surgir. Aqui, no caso, falaremos do New England Patriots, que, de acordo com a porcentagem de vitória de seus oponentes em 2019, tem a tabela mais complicada da liga em 2020.

Uma equipe em reformulação após a saída de Tom Brady, os Patriots terão desafios duros pela frente e a briga pelo topo da AFC East estará mais acirrada do que nunca – principalmente com a provável evolução do Buffalo Bills, que já se provou um forte adversário em 2019.

Vamos aos pontos que fazem a tabela de New England a mais complicada de 2020 (o percentual de vitórias de seus oponentes em 2019 foi de 53,7%).

Duelos complicados contra Seahawks e Chiefs fora de casa

Que tal enfrentar as duas torcidas mais barulhentas da NFL na semana 2 e na semana 4? Os Patriots terão essa dura tarefa, visitando Seattle e os atuais campeões do Super Bowl, Kansas City. Jarrett Stidham será jogado imediatamente “no fogo”, tendo que mostrar compostura e frieza nesses duelos de altíssimo nível.

Porém, uma situação pode jogar a favor dos Patriots: com os jogos acontecendo tão no começo da temporada, não se sabe se a presença de público será permitida pelos governos ainda. Uma visita a Seattle e a KC, sem torcida, com certeza equilibra muito os duelos.

Sequência de três jogos enfrentando os QBs mais ágeis da liga

Entre a semana 10 e a semana 12, New England enfrentará, em sequência: Lamar Jackson, Deshaun Watson e Kyler Murray. Um desafio enorme para a defesa dos Pats, que terá de montar planos diferenciados para combater cada um desses atletas, provavelmente os quarterbacks mais móveis e ágeis da liga.

Com algumas percas no front seven e novatos chegando para ocuparem esses espaços, Bill Belichick deve esperar que seus novos jogadores estejam suficientemente em ritmo e adaptados com a defesa quando chegar a hora desses complicadíssimos duelos. Josh Uche, Kyle Dugger e Anfernee Jennings são peças novas, atléticas e que devem ser importantíssimas para a equipe, tendo responsabilidades grandes logo no primeiro ano.

Três jogos de divisão seguidos para encerrar a temporada

Na semana 15, New England tem um dos jogos mais difíceis de sua temporada, viajando até Miami para pegar os Dolphins. A equipe comandada por Brian Flores sempre parece ser uma “pedra no sapato” de Bill Belichick, principalmente nos jogos realizados no Hard Rock Stadium.

A seguir, Bills e Jets em casa para encerrar a temporada. Em um provável cenário, o jogo contra Buffalo pode valer o título de divisão para uma das equipes, assim como em 2019. New York é uma incógnita no momento, mas um rival de divisão, no último jogo do ano, sempre complica as coisas.

O jogo é jogado…”

No final das contas, todas análises e previsões podem cair por água a baixo. No caso de New England, de fato a tabela parece ser árdua, mas é impossível saber como será o rendimento de seus oponentes em 2020 e como todos os novos fatores da equipe influenciarão.

Será Jarrett Stidham a resposta? Com duelos complicados no início da temporada, o segundo anista terá a chance de se provar rapidamente para todos, e de evoluir e aprender muito com a pressão. O corpo de recebedores precisa crescer muito também e evitar lesões. Como será que os novos tight ends da equipe se encaixarão no esquema? A defesa manterá o desempenho forte do ano passado? Os novatos conseguirão suprir a ausência de Kyle Van Noy, Jamie Collins?

São muitas questões, muito “achismo”, diversas previsões. A resposta será dada em campo. Será New England ainda capaz de comandar a AFC em 2020?

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários