Dak Prescott assina tag com os Cowboys, mas renovação segue emperrada

Dak Prescott em ação pelo Dallas Cowboys
Dak Prescott em ação pelo Dallas Cowboys

Em mais um capítulo da novela entre Dak Prescott e Dallas Cowboys, a franquia recebeu nesta segunda-feira a assinatura da franchise tag por parte do quarterback. De acordo com os insiders Ian Rapoport e Adam Schefter, o contrato provisório renderá US$ 31,4 milhões a Dak.

Agora, as partes tem até 15 de julho para negociar uma extensão deste vínculo, caso contrário, Prescott ficará sob a tag durante a temporada 2020 e a renovação só poderá ser tratada na próxima free agency.

Segundo Ed Werder, repórter da ESPN, o acerto da franchise tag não quer dizer que um novo contrato esteja perto de ser firmado.

“O problema deles (Dallas Cowboys) é o segundo ano, já que esse teto salarial cairá a menos que haja um acordo intermediário. Então, será necessário fazer uma limpa no elenco para poder mantê-lo no time. Portanto, há ainda mais incentivo para Dallas fechar um contrato longo com Dak, já que não dá para saber onde o salary cap estará após a crise causada pela pandemia de COVID-19”, afirmou uma fonte à ESPN.

Este imbróglio se arrasta desde antes de a última intertemporada, quando Dallas renovou os contratos do Ezekiel Elliott, Amari Cooper e Jaylon Smith, mas não acertou a extensão de Dak Prescott.

Com estes novos vínculos, o salary cap dos Cowboys ficou inchado e agora é um desafio conseguir adequar o fato de que Prescott que estar entre os quarterbacks mais bem pagos da NFL.

Comentários