Prévia da temporada 2020 da NFL: Como será o ano do Arizona Cardinals

Campanha em 2019: 5-11
Principal reforço para 2020: WR DeAndre Hopkins
Principal ausência em 2020: RB David Johnson
Jogadores que assinaram o ‘opt out: OT Marcus Gilbert

Kyler Murray mostra talento e linha ofensiva evolui, mas defesa fica devendo

O recorde de 5-10-1 pode dar a  entender que a temporada 2019 do Arizona Cardinals foi um fracasso, mas não é bem assim. É verdade que a equipe esteve longe do protagonismo de outros tempos, mas o ano mostrou uma evolução importante do elenco e do trabalho de Kliff Kingsbury.

PERDEU ALGUMA PRÉVIA? VEJA O GUIA DA TEMPORADA 2020 COM TODAS AS ANÁLISES JÁ FEITAS

Com 20 touchdowns em seu ano de calouro, Kyler Murray provou seu valor e formou uma bela dupla com Kenyan Drake, que chegou via troca com os Dolphins. Os veteranos Chandler Jones e Larry Fitzgerald mostraram que ainda tem muita gasolina no tanque. A linha ofensiva já não apresentou a fragilidade de antes, mas a secundária deixou a desejar e foi o ponto fraco da equipe. Confira a prévia do Arizona Cardinals para a temporada 2020 da NFL!

Veja também:

Dupla Murray/Hopkins deve brilhar, enquanto linha ofensiva pode crescer ainda mais

Kyler Murray promete grande evolução em 2020 (Reprodução/Cardinals)

Kyler Murray chegou sob dúvidas de alguns especialistas, mas provou logo em seu primeiro ano que os Cardinals acertaram ao dispensar Josh Rosen para apostar nele. O camisa 1 terminou a temporada como o segundo QB calouro da história da NFL a registrar +3500 jardas aéreas e +500 jardas terrestres.

Para melhorar a vida de Murray, os Cardinals adquiriram o astro DeAndre Hopkins, um dos três melhores wide receivers da atualidade. A chegada do ex-Texans também ajuda Larry Fitzgerald, que agora terá alguém para dividir a marcação adversária. Se os tight ends não chamam muita atenção, o corpo de running backs sim. Kenyan Drake lidera o grupo, mas Chase Edmonds também mostrou ter qualidade. A filosofia ofensiva de Klingsbury e a ameaça terrestre de Kyler Murray podem favorecer muito o trabalho dos corredores.

Necessidade antiga da franquia, a linha ofensiva enfim começou a mostrar sinais de evolução. Embora Kyler Murray tenha “corrido por sua vida” em alguns momentos, a unidade terminou o ano como a nona melhor na proteção ao passe. D.J. Humphries e Justin Pugh foram os destaques desta subida de patamar da OL. Prospecto de primeira rodada, Josh Jones foi um dos principais steals do último Draft e também deve ajudar os Cardinals após ser selecionado na terceira rodada.

>>Conheça a história do Arizona Cardinals

Isaiah Simmons é a esperança para desafogar Jones, Baker e Hicks

A defesa, mais precisamente o corpo de linebackers, foi o principal foco dos Cardinals no último Draft. Selecionado na 8ª posição geral, Isaiah Simmons é um linebacker pronto para brilhar na NFL e também possui uma versatilidade impressionante, que deve impactar na defesa inteira. Líder em tackles da franquia no ano passado, com 150, Jordan Hicks foi o ponto alto do corpo de LB e deve formar uma bela dupla com Simmons em 2020.

Se resolveu um problema durante a offseason, Arizona ganhou outro neste período. Rodney Gunter e Terrell Suggs foram importantes para o pass-rush, mas deixaram os Cardinals e agora Chandler Jones está sozinho no setor. Jones foi o segundo melhor em sacks na última temporada (19) e o quinto mais eficiente entre os EDGEs (90.0). Sem nenhuma reposição das peças perdidas, o veterano irá precisar se desdobrar mais ainda para tentar manter este nível.

Como dissemos, a secundária foi um dos pontos fracos dos Cardinals no ano passado – Arizona foi a segunda equipe que mais cedeu jardas e touchdowns aéreos. Patrick Peterson esteve bem abaixo do nível que o consagrou e precisa se recuperar, senão Budda Baker estará em uma situação parecida com a de Chandler Jones. Selecionados no Draft de 2019, Jalen e Deionte Thompson devem ganhar mais espaço na unidade. Outra arma também deve ser o “coringa” Isaiah Simmons, como destacamos acima.

Como apostar nos Cardinals em 2020

Ganhar o Super Bowl: paga R$41 para 1 segundo o Oddsshark.com..

Ganhar a Conferência: paga R$21 para 1 segundo o Oddsshark.com..

Ganhar a divisão: paga R$8 para 1 segundo o Oddsshark.com.

VAI ATÉ ONDE?

O futuro parece ser dos mais animadores para o Arizona Cardinals, mas o retorno ao protagonismo ainda requer tempo e trabalho. A dupla Murray/Hopkins tem tudo para dar certo e aumentar o poder de fogo do ataque, que devem crescer com a evolução da linha ofensiva. Porém, uma defesa ainda questionável puxa o potencial da equipe para baixo. Dentro da divisão mais difícil da NFL, é complicado imaginar que Arizona consiga brigar por algo, mesmo que seja um wild card, nesta temporada. 

PREVISÃO: 3º DA NFC WEST (7-9)

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários