Prévia da temporada 2020 da NFL: como será o ano do Chicago Bears

Campanha em 2019: 8-8
Principal reforço para 2020: QB Nick Foles
Principal ausência em 2020: OG Kyle Long
Jogadores que assinaram o ‘opt out: DT Eddie Goldman e S Jordan Lucas

BEARS PRECISAM REENCONTRAR EXCELÊNCIA DEFENSIVA PARA VOLTAR A COMPETIR EM 2020

Quando o Chicago Bears surpreendeu a todos vencendo 12 jogos em 2018, apoiado em uma defesa fortíssima, a expectativa era de que a equipe conseguisse repetir o desempenho nas temporadas seguintes. Entretanto, o desempenho caiu bastante e o grupo não conseguiu carregar o fraco ataque nas costas também em 2019. Chicago até mostrou reação vencendo quatro dos últimos cinco jogos, mas acabou ficando no chamado ‘limbo da mediocridade’ com uma campanha 8-8.

PERDEU ALGUMA PRÉVIA? VEJA O GUIA DA TEMPORADA 2020 COM TODAS AS ANÁLISES JÁ FEITAS

O técnico Matt Nagy sabe bem que se os Bears não evoluírem na parte ofensiva e não manterem a eficácia na defesa, seu emprego corre perigo dentro da liga. Com a paciência com o QB Mitch Trubisky acabando, a franquia trouxe Nick Foles para competir pela titularidade. Será que o MVP do Super Bowl 52 pode dar vida nova ao ataque? Confira a prévia do Chicago Bears na temporada 2020 da NFL!

Veja também:

FOLES CHEGA PARA DAR VIDA NOVA AO ATAQUE DOS BEARS

Antes de tudo, um erro crasso. Dessa maneira que podemos ilustrar a escolha do Draft de 2017 que custa até hoje nenhum dia de paz do diretor esportivo Ryan Pace. O Chicago Bears  naquele ano tinha a primeira escolha vindo do College e fez a opção pelo quarterback Mitchell Trubisky. Todavia, na mesma rodada, havia “só” os QBs Patrick Mahomes, atual campeão da NFL e Deshaun Watson, do Houston Texans.

Pace, depois de 15 anos no New Orleans Saints, está há cinco na franquia de Chicago e com escolhas contestáveis, de acordo com a torcida. Nesta temporada, a chegada do QB Nick Foles, outro campeão de Super Bowl, é para tentar salvar sua pele e o Soldier Field, comemorar, mesmo que de casa, uma ida aos playoffs e não cair no Wild Card.

A complexidade ligada ao clube impressiona. Nagy junto do ex-coordenador ofensivo e Trubisky não se entenderam nas trincheiras. Para isso, também teve uma nova adição ao escopo técnico. John DeFilippo, que fora o treinador dos QBs Foles e Carson Wentz, nos Eagles, chega para treiná-los, depois de passagem mal sucedida como Coordenador Ofensivo do Jacksonville Jaguars. O time ainda contará com os reforços do WR Ted Ginn Jr. e o TE Jimmy Graham, como alvos no ataque. Sem contar que, no elenco ainda tem o promissor WR Anthony Miller.

DEFESA PRECISA REENCONTRAR O DOMÍNIO DE 2018

A defesa da franquia é reconhecidamente talentosa e de grande apelo na liga. Foi o braço da classificação de 2018 e quem ainda sustentou uma chance, mesmo que remota, até o fim em 2019. Para esta temporada, Chuck Pagano, treinador dos defensores, terá no roster de defensores o LB Robert Quinn (ex-Dallas Cowboys) para atuar ao lado de Khalil Mack. Posteriormente chegou, porém, não atuará no Chicago neste ano, é o CB Artie Burns, que estava nos Steelers, mas com uma contusão está fora da temporada.

Kyle Fuller, por sua vez, que é cornerback fará parte da defesa com o selecionado do Draft 2020, Jaylon Johnson (Utah) para trazerem uma versatilidade e uma dupla que os recebedores tenham dor de cabeças nas jogadas laterais. Johnson chega credenciado por boas leituras do playbook rival com 41 tackles e quatro INT. Além disso, anotou um TD e foi nomeado ao time ideal da sua conferência por duas oportunidades.

Ainda que, o OG Kyle Long tenha se aposentado, e o CB Prince Amukamara e LB Nick Kwiatkoski que foram para a nova franquia da NFL, Las Vegas Raiders, os pilares defensivos como o LB Mack, S Eddie Jackson e o DT Akiem Hicks seguem intactos. Haverá, também, a ascensão para titular do OG Rashaad Coward.

OFF-SEASON AGITADA

Sob a ótica de todos que acompanham NFL, o Chicago Bears tem muita qualidade defensiva reconhecida na liga e por isso a mobilização durante a off-season foi para melhorar a parte ofensiva. Tanto para quem lança quanto para quem treinava. Nitidamente teve a problemática de construção de jogadas ofensivas. O QB Nick Foles chega para rumar a algo que ele ainda não foi capaz de ser – um titular absoluto na NFL.

Já no setor defensivo, há saídas e chegadas, porém, pouco deve ser alterado. Entretanto, para repetir 2018 e não a última temporada, os defensores não podem ficar tanto tempo em campo tentando evitar algo que pareceu inevitável em muitos jogos. Com isso, o experiente Robert Quinn chega para a sustentação ao lado de Khalil Mack.

Enfim, na parte ofensiva, nomes como Jimmy Graham e Ted Ginn Jr., chegam para dar força e se tornarem ativos nas jogadas que serão chamadas por Nick Foles ou até mesmo Mitchell Trubisky, coordenados por DeFilippo. Assim como o ataque terrestre deve ser muito utilizado como os RBs Tarik Cohen e David Montgomery. Atualmente, o clube conta com o kicker Cairo Santos, que passou em 2017 no clube.

>>CONHEÇA A HISTÓRIA DO CHICAGO BEARS

COMO APOSTAR NO CHICAGO BEARS EM 2020

Ganhar o Super Bowl: paga R$41 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Ganhar a Conferência: paga R$21 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Ganhar a divisão: paga R$5 para 1 segundo o Oddsshark.com.

VAI ATÉ ONDE?

Com algumas contratações para dar vida nova ao ataque e a manutenção da defesa,o Chicago Bears busca retomar aquela dominância perdida em 2018. Porém, é preciso ficar de olho se Nick Foles e companhia conseguirão encaixar tão rápido no estilo de jogo de Matt Nagy. Apesar da defesa prometer manter o bom nível, ainda há muita dúvida no ataque para falar que Chicago vai brigar por playoffs em 2020.

PREVISÃO: 4º DA NFC NORTH (6-10)

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários