Prévia da temporada 2020 da NFL: Como será o ano do Los Angeles Chargers

Campanha em 2019: 5-11
Principal reforço para 2020: CB Chris Harris Jr
Principal ausência em 2020: QB Philip Rivers e RB Melvin Gordon
Jogadores que assinaram o ‘opt out: nenhum

Philip Rivers fica no passado, e Los Angeles Chargers inicia transição para Justin Herbert

Depois de terminar 12-4 em 2018, a expectativa era que o Los Angeles Chargers se mantivesse entre as principais equipes da NFL. Contudo, isso esteve longe de acontecer. No ano passado, o time perdeu jogadores importantes por lesão e viu Philip Rivers apresentar um rendimento longe do seu normal.

PERDEU ALGUMA PRÉVIA? VEJA O GUIA DA TEMPORADA 2020 COM TODAS AS ANÁLISES JÁ FEITAS

Rivers foi embora, assim como Melvin Gordon, que já havia entrado em litígio com a franquia durante a temporada passada. Mesmo com saídas impactantes, os Chargers seguem com um bom elenco. Chris Harris Jr. e Bryan Bulaga chegaram via free agency, enquanto Justin Herbert e Kenneth Murray emergem como o futuro da equipe de Los Angeles. Confira a prévia do Los Angeles Chargers para a temporada 2020 da NFL!

Veja também:

Ataque talentoso será liderado pelo “tampão” Taylor; linha ofensiva segue um problema

Taylor deve ser o titular da equipe no começo da temporada (Reprodução/Chargers)

Com a saída Rivers e Gordon, até então principais estrelas ofensivas do elenco, é natural que haja uma expectativa acerca do que seus substitutos irão produzir. Tyrod Taylor viveu momentos seguros em Buffalo, mas seu desempenho fraco em Cleveland não permite empolgação com sua chegada a Los Angeles. Claro que os Chargers esperam eficiência de seu novo quarterback, mas a intenção principal da franquia é que Taylor cuide bem do posto até que Justin Herbert esteja pronto para assumir o comando da equipe.

Enquanto isso, o jogo terrestre é mesmo de Austin Ekeler. Ele foi exigido em 2019, por conta do hold out de Melvin Gordon, e provou que pode suprir o lugar deixado pelo seu antecessor. O jogo aéreo da equipe possui armas muito qualificadas. Keenan Allen e Mike Williams combinaram para 2200 jardas na última temporada. Muito eficiente bloqueando e recebendo passes, Hunter Henry está entre os principais tight ends da NFL quando saudável.

Não é de hoje que a linha ofensiva é um problema para os Chargers. Enquanto o left tackle Russell Okung foi trocado para o Carolina Panthers, o right Tackle Bryan Bulaga, ex-Packers, chegou durante a free agency. Bulaga vem sofrendo com lesões durante a carreira, então sua condição é sempre uma incógnita. Inteiro, o novo tackle será o ponto mais confiável de uma unidade limitada e que pode ser a principal fraqueza da equipe.

>>Conheça a história do Los Angeles Chargers

Pass-rush e secundária terão que carregar o piano

Los Angeles é o lar do defensor mais bem pago da NFL: Joey Bosa renovou seu contrato por mais cinco anos e segue como o líder da defesa dos Chargers. O problema é que a extensão de Bosa incomodou seu parceiro Melvin Ingram, que decidiu não treinar até que também receba um novo contrato. É imprescindível que a direção administre bem a permanência de Ingram, já que ao lado de Bosa, ele forma uma das melhores dupla de pass-rush da liga. Além deles, o nose tackle Linval Joseph chegou de Minnesota e para melhorar o miolo da linha defensiva.

O corpo de linebackers dos Chargers precisa evoluir. A unidade foi ranqueada apenas como a 23ª da NFL na última temporada. Kenneth Murray, de Oklahoma, foi selecionado na primeira rodada do Draft e deve adicionar uma outra energia ao setor. Contudo, os outros LBs da equipe têm dificuldade para manter uma regularidade que traga uma segurança no combate ao jogo terrestre e na cobertura do passe.

A notícia boa é que se o trabalho sujo cair no colo da secundária, ela tem poder para dar conta. Chris Harris Jr. deixou os Broncos para tomar conta do slot dos Chargers. Com isso, Desmond King deve ser deslocado para formar uma dupla feroz com Derwin James. Indo para seu nono ano na liga, Casey Hayward está entre os melhores cornerbacks da NFL, nenhum outro jogador forçou mais passes incompletos do que ele ao longo desta última década. Mesmo sem uma certeza do outro lado do campo, a secundária de Los Angeles tem tudo para dificultar muito o trabalho dos quarterbacks adversários.

Como apostar nos Chargers em 2020

Ganhar o Super Bowl: paga R$41 para 1 segundo o Oddsshark.com..

Ganhar a Conferência: paga R$23 para 1 segundo o Oddsshark.com..

Ganhar a divisão: paga R$10 para 1 segundo o Oddsshark.com.

VAI ATÉ ONDE?

A “Era Rivers” chegou ao fim e agora é hora de reconstrução no Los Angeles Chargers. A expectativa é que esse seja um ano de transição e adaptação entre as estrelas do time e os talentos recém-chegados. Os Chargers tem potencial para ser um time sólido, mas não o suficiente para brigar por algo em uma das divisões mais difíceis da NFL.  

PREVISÃO: 4º DA AFC WEST (5-11)

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários