Prévia temporada 2020 da NFL: Como será o ano do Atlanta Falcons

Campanha em 2019: 7-9
Principal reforço para 2020: TE Hayden Hurst
Principal ausência em 2020: EDGE Vic Beasley Jr.
Jogadores que assinaram o ‘opt out: –

Será que os Falcons conseguem contrariar seu declínio constante em 2020?

Desde a chocante derrota no Super Bowl LI em 2016, o Atlanta Falcons entrou em declínio lentamente, embora o elenco ainda apresente um bom nível para competir na NFC. Por um tempo, a equipe parecia ter um “talento especial” que lhe fazia render além do esperado, mas problemas entre a linha ofensiva e secundária na temporada passada frustraram qualquer tentativa de voltar aos playoffs.

O grupo foi forte por alguns anos, mas os Falcons têm recentemente tentado impedir a saída de atletas nessas áreas-chave, o que tem dificultado a tarefa de se manter competitivo na NFC. No entanto, em 2020, as peças estão no lugar para fazer uma corrida aos playoffs.

PERDEU ALGUMA PRÉVIA? VEJA O GUIA DA TEMPORADA 2020 COM TODAS AS ANÁLISES JÁ FEITAS

Com um elenco renovado e substituições talentosas em posições importantes, Atlanta pode voltar a finalmente brigar por uma vaga na pós-temporada, após dois anos com uma campanha de 7-9. Muito provavelmente, o emprego do head coach Dan Quinn depende desse desempenho. Será que os Falcons conseguem brecar o declínio e voltar ao topo? Confira o que esperar do Atlanta Falcons na temporada 2020 da NFL!

Veja também:

O ataque dos Falcons deve seguir poderoso nas mãos de Matt Ryan

A parceria entre Matt Ryan e Julio Jones deve seguir incomodando defesas em 2020 (Foto: Reprodução Facebook/Atlanta Falcons)

Parece sempre fácil “ignorar” o quão bom Matt Ryan tem sido ao longo de sua carreira, mas como mostrou a temporada passada, é difícil superar uma linha ofensiva que sofre para proteger seu quarterback. Ryan enfrentou muita pressão, o que pareceu afetar seu agilidade e raciocínio tomando decisões cruciais. Ele precisa voltar a confiar em sua linha e em suas armas de habilidade, recebedores e corredores.

Falando nessas armas, Ryan terá um novo parceiro no backfield, o habilidoso Todd Gurley, que sofreu com problemas insistentes de contusão recentemente. Se saudável, ele oferece um grande poder recebendo passes e correndo com a bola, principalmente com bloqueios ofensivos em zona. Brian Hill deve dividir as corridas com Gurley, após ter provado ser um sólido reserva em 2019. Entre os recebedores, Julio Jones segue sendo sem dúvidas um dos melhores da NFL, mantendo sempre seu nível de “elite”. O número dois deve ser o bom Calvin Ridley, que seguiu seu desenvolvimento tendo bons números na temporada passada e deve dar mais um passo “a frente” neste seu terceiro ano na liga.

Hayden Hurst será o grande tight end da equipe, após despontar no potente ataque dos Ravens ano passado, ele agora terá a tarefa de substituir Austin Hooper, grande parceiro de Ryan que partiu para os Browns. Na OL, Atlanta buscou apenas um reforço, Matt Hennessy, através do draft. Center por natureza, ele tem a habilidade de atuar como guard também e deve brigar por uma vaga de titular em 2020. De resto, a linha buscará evolução de outros jovens como Kaleb McGary e Chris Lindstrom, se apoiando nos experientes Alex Mack e Jake Matthews. As dúvidas sobre o desempenho do grupo seguem, até que se prove o contrário.

Um “mix” de boas peças com jovens em desenvolvimento compõem a defesa dos Falcons

O grupo defensivo dos Falcons, embora interessante, ainda parece estar um nível abaixo do topo (Foto: Reprodução Facebook/Atlanta Falcons)

Na linha defensiva, Grady Jarrett é sem dúvidas um dos melhores jogadores da NFL. Porém, fora ele, as outras peças parecem questionáveis. Dante Fowler chega dos Rams após ter 15 sacks no melhor ano de sua carreira, porém agora ele será um ponto de foco dos adversários, ao contrário do que acontecia em LA, quando o foco ia para Aaron Donald. Takk McKinley terá uma última chance de provar seu talento e o novato Marlon Davidson pode ocupar um espaço importante se tiver um desenvolvimento acelerado.

No grupo de linebackers, uma historia parecida. Deion Jones é uma máquina de tackles e excelente na cobertura, porém, novamente, as peças em torno dele, não inspiram confiança. Foyesade Oluokun e o ex-safety Deone Bucannon precisam aumentar urgentemente suas produções para contribuírem devidamente com Jones.

Desmond Trufant teve um ótimo desempenho na secundária em 2019, porém foi cortado. A.J. Terrell, draftado na primeira rodada do draft neste ano, deve ser o principal cornerback da equipe. Seu talento e potencial encantam, porém como a maioria dos novatos, ele pode apresentar uma certa inconsistência em sua primeira temporada. Keanu Neal volta após uma contusão complicada e deve ser o principal parceiro de Terrell na secundária. Isaiah Oliver busca uma evolução imediata após um segundo ano de carreira fraco.

>> Confira a história do Atlanta Falcons

Dan Quinn começa a temporada sob pressão

Dan Quinn precisa classificar sua equipe aos playoffs para manter seu emprego (Foto: Reprodução Facebook/Atlanta Falcons)

O começo da carreira de Dan Quinn como head coach parecia perfeito, chegando ao Super Bowl apenas em sua segunda temporada no comando. Então, os Patriots decidiram destruir a confiança do treinador, com uma virada impossível no segundo tempo daquele jogo (muito em razão de decisões questionáveis de Quinn e de seu coordenador ofensivo na época, Kyle Shanahan).

Então, os anos passaram. Em 2017, uma ida aos playoffs com eliminação para os Eagles no divisional. Em 2018, desempenho inconstante, ficando de fora dos playoffs. Ano passado, o pior início da equipe nos últimos 16 anos (1-7 em 8 jogos) quase custou o emprego de Quinn, porém uma grande recuperação segunda metade da temporada (6-2 nos últimos 8 jogos) garantiu a vaga do treinador por mais um ano.

Agora, com um bom elenco e boas peças no geral em mãos, Quinn pode ter sua última grande chance com Atlanta, em uma das divisões mais complicadas da NFL. A ida aos playoffs pode salvar seu emprego, assim como outro ano ruim deve sacramentar sua demissão.

Como apostar no Atlanta Falcons em 2020

Ganhar o Super Bowl: paga R$36 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Ganhar a Conferência: paga R$21 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Ganhar a divisão: paga R$8 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Vai até onde?

Mesmo com um bom elenco e boas promessas, os Falcons terão trabalho na complicadíssima NFC South. A não ser que contusões atrapalhem seus rivais Saints e Buccaneers, ou um desempenho extremamente acima da média de Matt Ryan e companhia ocorra, é muito difícil ver Atlanta nos playoffs em 2020. O grupo está longe de ser ruim, mas também não parece próximo de estar no topo.

PREVISÃO: 3º DA NFC SOUTH (7-9)

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários