Prévia temporada 2020 da NFL: como será o ano do New Orleans Saints

Campanha em 2019: 13-3 (eliminados pelos Vikings no Wild Card)
Principal reforço para 2020: WR Emmanuel Sanders
Principal ausência em 2020: OG Larry Warford
Jogadores que assinaram o ‘opt out: – TE Jason Vander Laan, TE Cole Wick

Será que os Saints conseguem exorcizar seus demônios de playoffs?

O New Orleans Saints entra em 2020 como um legítimo candidato ao Super Bowl, porém, a necessidade de exorcizar alguns demônios de playoffs segue presente na mente da equipe. Nos últimos três anos, os Saints tem uma campanha combinada de 37-11, conquistando a NFC Sul todas as vezes nesse período. No entanto, em cada uma das pós-temporadas desde 2017, eles conseguiram perder da forma mais trágica possível, seja por erro de arbitragem ou por um lance miraculoso.

PERDEU ALGUMA PRÉVIA? VEJA O GUIA DA TEMPORADA 2020 COM TODAS AS ANÁLISES JÁ FEITAS

Primeiro, foi o “Milagre de Minneapolis” em 2018 contra os Vikings na Rodada Divisional. Um ano depois, o infame “No-Call Game”, onde uma falha absurda de arbitragem custou aos Saints o título da NFC contra os Rams. Por último e mais recentemente, a equipe sofreu uma derrota amarga nas mãos dos Vikings novamente, no Wild Card desta vez, após uma campanha de 13-3. Por melhor que tenha sido a reviravolta e a sequência de três anos para a equipe de Sean Payton, as dramáticas eliminações de pós-temporada deixaram muitos imaginando “o que poderia ter sido”.

No papel, os Saints tem um dos melhores elencos da NFL, uma equipe técnica, extremamente talentosa e subestimada. New Orleans está enfrentando uma temporada crucial, já que pode estar na última janela para ajudar Drew Brees a conseguir mais um Troféu Lombardi. Confira o que esperar do New Orleans Saints na temporada 2020!

Veja também:

Sem novidades: o ataque dos Saints ainda é um dos mais poderosos da NFL

Taysom Hill (7) é o “canivete suíço” do potente ataque de New Orleans (Foto: Layne Murdoch Jr./Site oficial Saints)

Os Saints, liderados por Drew Brees, possuem um dos ataques mais prolíficos da NFL. Se aproximando do final de sua carreira aos 41 anos, Brees ainda é um dos QBs mais precisos e efetivos da NFL. Atrás de uma linha ofensiva extremamente poderosa e do mais alto nível (tanto protegendo o passe como a corrida), Brees terá todo o tempo do mundo para encontrar seus recebedores pelo campo.

Alvin Kamara lidera o corpo de running backs, vindo de uma temporada inconsistente em que foi atrapalhado por algumas contusões chatas. Agora, próximo de um novo contrato lucrativo, ele estará empolgado e determinado a seguir sendo um dos corredores mais perigosos da liga.

Seu complemento, no banco, é Latavius Murray, que não é tão versátil quanto seu companheiro, mas oferece boas corridas pelas trincheiras, quando necessário.

As opções aéreas do explosivo ataque de New Orleans são ótimas. O principal WR da liga, Michael Thomas lidera o grupo. Sua perfeição em rotas curtas, médias e longas lhe torna o alvo mais confiável possível para Drew Brees, e possivelmente o “melhor alvo” da NFL.

Emmanuel Sanders, experiente, chega para ser o número 2 na posição, devendo se beneficiar do espaço criado por Thomas. Taysom Hill é um “canivete suíço”, capaz de atuar aberto, no slot, como Tight End, running back ou até quartertback. Sua versatilidade e atleticismo são fundamentais no brilhante ataque dos Saints.

O grupo defensivo dos Saints não fica muito atrás do ofensivo

Defesa dos Saints não fica atrás do ataque e será uma das melhores da NFL em 2020 (Foto: Reprodução Twitter/Saints)

Por mais que a identidade futebolística de New Orleans esteja ligada ao seu ataque, seu desempenho defensivo nos últimos três anos sob o comando do coordenador Dennis Allen foi fundamental para o sucesso do time – e não há razão para esperar que isso mude este ano.

A o elenco defensivo dos Saints em 2020 é profundo em todas as posições. Cada nível de sua unidade defensiva tem pelo menos um jogador selecionado para o Pro Bowl ou eleito All-Pro na última temporada, e a maior parte do mesmo elenco de 2019 está de volta para este ano.

O pass-rusher Cameron Jordan, que alcançou 15,5 sacks em 2019, melhor marca de sua carreira, está de volta para ancorar uma linha defensiva que é tão profunda quanto qualquer outra que o Saints teve na era Payton.Os Saints também renovaram com o DT David Onyemata, uma estrela em ascensão na defesa do Saints, pelas próximas três temporadas.

Um rosto familiar voltou para reforçar a secundária. Trata-se de Malcom Jenkins, draftado pelos Saints em 2009, que chega para substituir a capacidade de jogo do titular Vonn Bell de 2019, que foi para Cincinnati como free agent. Além dele, Marshon Lattimore e Janorris Jenkins devem seguir tomando conta dos principais wide receivers adversários.

A grande questão que a defesa do Saints enfrenta nesta temporada é quão bem alguns jogadores podem se recuperar de lesões. Os defensive tackles Marcus Davenport e Sheldon Rankins exibiram uma habilidade interessante no pass-rush quando saudáveis, mas ambos terminaram cada uma das últimas duas temporadas na lista dos contundidos. Alex Anzalone e Kiko Alonso, dois dos principais linebackers da equipe, também estão se recuperando de contusões, algo constante na carreira de ambos.

A janela para uma conquista de Super Bowl está se fechando em New Orleans

A parceria fenomenal entre Drew Brees (9) e Sean Payton precisa superar as recentes decepções nos playoffs (Foto: Layne Murdoch Jr./Site oficial Saints)

Drew Brees está se aproximando do final de sua carreira. Ele tem as armas necessárias para o sucesso, mas o caminho será complicado. Os Saints devem sofrer para manter algumas peças no futuro. O espaço no teto salarial, é mínimo, e para 2021, com um teto “mais baixo”, New Orleans deverá sofrer para manter seu forte elenco.

Talvez 2020 seja a última grande chance dos Saints serem campeões da NFL com este brilhante grupo de atletas. O trabalho feito por Sean Payton e companhia é excelente, mas prova o quão difícil é vencer neste esporte. Tantos anos de sucesso, recordes quebrados e uma sequência de duras quedas nos playoffs.

Como apostar nos Saints em 2020?

Ganhar o Super Bowl: paga R$ 11 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Ganhar a Conferência: paga R$ 7,50 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Ganhar a divisão: paga R$ 2,75 para 1 segundo o Oddsshark.com.

Vai até onde?

Com uma NFC South recheada de talento e um caminho complicado pela frente, os Saints terão que passar por cima do novo favorito da conferência, o Tampa Bay Buccaneers de Tom Brady.

Sem dúvidas, a equipe brigará, será uma das melhores classificadas da NFC, mas com tantas decepções recentes, fica difícil de acreditar que em uma de suas últimas chances, os Saints “chegarão a terra prometida”. Devem ficar pelo caminho, mais uma vez, antes de chegarem ao Super Bowl.

PREVISÃO: 2º NA NFC SOUTH (12-4)

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários