Com show de Deshaun Watson, Texans batem Patriots em Houston

Em duelo válido pela Semana 11 da NFL, o Houston Texans (3-7) superou o New England Patriots (4-6) por 27 a 20 na tarde deste domingo (22), no NRG Stadium. O triunfo de Houston significou a primeira vitória da equipe em 2020 sobre um equipe além do Jacksonville Jaguars. Para os Patriots, que pareciam empolgados em busca de uma vaga no Wild Card dos Playoffs, a derrota foi um verdadeiro ‘balde de água fria’.

Pelos Texans, muito se esperava de Deshaun Watson, a alma do ataque do time. E Watson não decepcionou, queimando a defesa dos Patriots durante todo o duelo. No total, ele completou 28 de 37 passes para 344 jardas e 2 TDs, além de somar 36 jardas terrestres e adicionar outra pontuação corrida.

Já por New England, o ataque decepcionou. Cam Newton até teve números ‘elevados’, mas sua performance foi inconstante durante todo o encontro. Como vem virando rotina, o camisa 1 lançou diversos passes curtos, nos pés de seus recebedores. Estatisticamente, ele acertou 26 de 40 passes para 365 jardas e 1 TD, adicionando apenas seis jardas por terra.

Como fica?

Os Texans (3-7) seguem como uma das piores equipes da NFL, mas ao menos empolgam um pouco seu torcedor. Para os Patriots (4-6), as chances de playoffs vão ficando cada vez mais difíceis, com a equipe posicionada distantemente de Bills e Dolphins na AFC East.

Veja também:

Watson ativa modo ‘imparável’ e dá controle da primeira etapa aos Texans

Quem saiu na frente no duelo foram os visitantes. Após uma bela campanha de 10 jogadas, queimando mais de cinco minutos no relógio, Damien Harris invadiu a end zone dos Texans com uma corrida de nove jardas, anotando o primeiro touchdown do jogo. Logo na campanha seguinte, Houston empatou o jogo. Abusando dos passes e de falhas na secundária adversária, Deshaun Watson encontrou Randall Cobb com um passe curto para chegar ao TD. No segundo quarto, um field goal perfeito de Nick Folk devolveu a liderança aos Pats.

Desta vez, Watson decidiu virar o jogo, carregando o ataque de Houston nas costas em mais um belo drive, marcado por grandes ganhos do tight end Jordan Akins. Na beira da end zone, o camisa 4 resolveu a situação com as pernas, passando por cima do experiente Devin McCourty em uma bela corrida.

Ainda antes do intervalo, os donos da casa voltaram a anotar outro touchdown. Watson seguiu queimando a secundária dos Patriots com facilidade e até teve um TD para Brandin Cooks anulado por uma falta da linha ofensiva. Mesmo assim, com 10 segundos para o final da etapa, o quarterback resistiu a pressão do pass-rush e encontrou Keke Coutee no fundo da end zone. Placar parcial ao fim do primeiro tempo, 21 a 10 para os Texans.


Confira aqui todos os resultados da semana 10


Patriots reagem, mas novamente, falham na hora decisiva

A segunda etapa começou lenta, com punts para ambos os lados. Finalmente, Cam Newton começou a soltar o braço e estabeleceu duas belas conexões com Damiere Byrd, a primeira para 30 jardas e a segunda para 42 jardas no meio da end zone. Assim, New England diminuiu sua desvantagem para apenas quatro pontos.

Após um field goal de Ka’imi Fairbairn, os Patriots caminharam por quase 10 minutos, falhando em converter o enorme drive e nada além de um field goal por sua parte, com um chute curto de Nick Folk. Pelo lado de Houston, Fairbairn conectou com outro chute perfeito, deixando o placar em 27 a 20.

Com a chance de empatar o jogo nos momentos finais, Newton foi extremamente pressionado em uma blitz dos Texans e não conseguiu converter um 4th down. New England ainda teve uma mínima chance, tentando uma ‘hail-mary’ no lance final da partida, porém o passe do camisa 1, recebido pelo tight end Ryan Izzo, foi curto, longe da end zone. Placar final no NRG Stadium, Texans 27, Patriots 20.

Próximos Jogos

Na semana 12, os Texans jogam às 14h30 de Brasília na quinta-feira (26), em um duelo de “Thanksgiving Day” contra o Detroit Lions. New England, por sua vez, terá um duelo complicadíssimo ao visitar Kyler Murray e o Arizona Cardinals no domingo (29) às 15h.

Comentários