Doug Pederson foi demitido! Os Eagles fizeram certo em dispensar o treinador?

pederson-demitido-eagles

Após vários boatos nos últimos dias, agora é oficial: Doug Pederson não é mais head coach do Philadelphia Eagles. De acordo com Dan Graziano, repórter da ESPN, Pederson não faz mais parte dos planos da franquia – que terminou com uma campanha decepcionante de 4-11-1 em 2020.

O treinador deixa a Filadélfia após cinco temporadas e um bom recorde de 42-37-1. Além dos números positivos, Doug foi o responsável por dar aos Eagles o primeiro título de Super Bowl da história da franquia na temporada 2017 – quando derrotou o New England Patriots da dupla Tom Brady e Bill Belichick na grande decisão.

Veja também:

O que levou a demissão de Pederson?

As primeiras informações diziam que os Eagles apostavam na permanência do treinador. Entretanto, tudo mudou após uma reunião de Doug com o dono da franquia, Jeffrey Lurie, que não ficou convencido com os planos futuros do comandante – especialmente em relação a reformulação na comissão técnica como um todo.

Agora, entre outros fatores, certamente o jeito como Pederson administrou os problemas na posição de quarterback o longo de 2020 deve ter pesado demais na decisão de Lurie.

Primeiro, o técnico foi incapaz de ajudar Carson Wentz. O QB despencou de produção em 2020 e claramente precisava de um apoio psicológico e um playbook que o favorecesse -minimizando os erros e, aos poucos, restaurando sua confiança.

Depois, o timing e o jeito como ele conduziu a troca para o calouro Jalen Hurts pegou muito mal em boa parte do elenco. Para completar, a decisão por colocar Nate Sudfeld no último quarto do duelo contra Washington, claramente entregando a partida, também desagradou muita gente.

Wentz foi o grande responsável pela demissão?

Embora seja impossível mensurar isso, Carson Wentz certamente teve um papel importante na demissão de Doug Pederson.

Muitos boatos em Philly dizem que a relação entre Pederson e Wentz estava completamente destruída após tudo que aconteceu ao longo da temporada – com o QB inclusive pedido para ser trocado na próxima janela.

Portanto, é bem possível que o quarterback tenha feito a franquia escolher entre ele ou o treinador para a próxima temporada. Pensando principalmente na parte financeira, é ‘menos difícil’ trazer outro comandante para tentar ajudar Wentz a se recuperar do que ficar com Doug e ter um grande prejuízo com o contrato estratosférico do camisa 11.

Pederson é o único culpado pelo fracasso em 2020?

Embora Doug tenha uma boa parcela de culpa no desastre que foi a temporada 2020, é bastante injusto colocar tudo que aconteceu em suas costas.

Apesar do dono dos Eagles nem cogitar a saída dele, talvez Howie Roseman possua mais culpa no cartório do que o próprio treinador. O trabalho do general manager nos anos seguintes a conquista do título foi decepcionante – montando um elenco ruim, velho, caro e inflexível em termos de salary cap. Isso sem contar as várias decisões equivocadas nos últimos Drafts – como escolher Jalen Reagor ao invés de Justin Jefferson, por exemplo.

Talvez o maior responsável pela demissão de Doug, Carson Wentz também possui MUITA culpa no cartório. Por mais que ele não tenha recebido o apoio ideal, é inaceitável um quarteback ir de candidato a MVP a pior QB da liga em menos de três anos. Alguns jornalistas da Filadélfia classificam o QB como ‘uncoachable’, ou seja, muito difícil de ser treinado.

Resumindo: os Eagles fizeram certo em demiti-lo?

Infelizmente a situação chegou em um tal ponto que sim, a demissão será o melhor caminho tanto para a franquia como para o treinador.

Já que, aparentemente, a decisão dos Eagles é de tentar recuperar Wentz (pelo salário, eles não têm muita escolha), a melhor opção é trazer uma nova comissão técnica capaz de ‘consertá-lo’ – inclusive psicologicamente.

Já Doug deixa a Filadélfia com um status completamente diferente do qual chegou há cinco anos e não deve demorar para achar outro emprego de head coach – aparentemente os Jets estão muito interessados em seus serviços.

Apesar da saída não tão amigável, o legado de Doug Pederson sempre será lembrado na Filadélfia – a sua estátua no Lincoln Financial Field (ao lado de Nick Foles) é grande prova disso.

Embora o sentimento dos torcedores seja de gratidão, chegou a hora de ambos virarem a página.

Comentários